Notícias

ENEM

Reaplicação do Enem 2020 começa nesta terça (23)

Participantes farão provas em dois dias seguidos. Inep também realiza Enem PPL, além de aplicações em locais onde provas não ocorreram em função da pandemia
Publicado em 23/02/2021 13h30

No primeiro dia da reaplicação do Enem 2020, os inscritos farão as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, assim como de ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. Crédito: FreepikO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) realizará a reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 nesta terça e quarta-feira, 23 e 24 de fevereiro. Nessas datas também serão aplicadas as provas para os inscritos do Amazonas (163.444) e dos municípios de Espigão D’Oeste (969) e Rolim de Moura (2.863), ambos em Rondônia, que não fizeram o exame devido a decretos locais relacionados à pandemia de COVID-19. Além disso, 41.864 pessoas farão o Exame Nacional do Ensino Médio para adultos privados de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL). No total, serão 235 mil participantes, em 1.481 municípios brasileiros. 

No primeiro dia, os inscritos farão as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, assim como de ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. Já na quarta-feira, 24 de fevereiro, é a vez das provas de ciências da natureza e suas tecnologias, bem como de matemática e suas tecnologias. Com o início da contagem regressiva, é fundamental que os inscritos estejam atentos às orientações para evitar contratempos relevantes. 

Respeitar as diretrizes de prevenção contra a COVID-19 é uma das obrigações de quem vai fazer o Enem. Os protocolos foram definidos, em conjunto, entre o Inep e as empresas contratadas para a aplicação do exame, com base nas principais diretrizes do Ministério da Saúde e de outros órgãos e entidades de referência. Entre as medidas implementadas estão a disponibilização de álcool em gel nas salas e a obrigatoriedade do uso de proteção facial durante a prova. O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. As máscaras serão verificadas pelos fiscais para evitar infrações.  

O participante que não utilizar a proteção, cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde a entrada até a saída do local de provas, ou recusar-se, injustificadamente, a respeitar os protocolos de prevenção contra o coronavírus, a qualquer momento, será eliminado do exame, exceto em casos previstos na Lei n.º 14.019, de 2020. Os inscritos que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova não deverão comparecer ao exame, primando pela segurança e pela saúde coletiva. 

Cartão de confirmação – Conferir o Cartão de Confirmação de Inscrição também está entre as atribuições dos participantes. O documento está disponível na Página do Participante. Entre outras informações, o cartão contém número de inscrição, data, hora e local de prova, além de registrar que o inscrito deverá contar com determinado atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas. Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda levar o cartão nos dias de prova. 

Acesso – Para acessar a Página do Participante, é necessário ter o login único para acesso aos serviços prestados pelo Governo Federal, que pode ser criado no endereço eletrônico acesso.gov.br. O cadastro no portal gov.br garante maior segurança e transparência nos acessos aos sistemas. O procedimento faz parte da unificação de todos os serviços digitais dos órgãos públicos, alinhado ao Plano de Transformação Digital do Governo Federal. Com isso, é necessário se cadastrar somente uma vez para ter acesso liberado a todos os serviços. O login e a senha únicos são necessários para acesso ao Cartão de Confirmação de Inscrição do Enem 2020.  

Documentos de identificação – Vale lembrar que é obrigatória a apresentação da via original de documento oficial de identificação com foto para a realização das provas. Os participantes poderão apresentar cédulas de identidade expedidas por instituições, como secretarias de Segurança Pública, polícias Militar e Federal ou Forças Armadas. Também será aceita a identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive no caso dos reconhecidos como refugiados, conforme a Lei n.º 9.474, de 22 de julho de 1997, que trata, dentre outras questões, do Estatuto dos Refugiados. 

A Carteira de Registro Nacional Migratório, prevista na Lei de Migração (n.º 13.445), de 24 de maio de 2017, também está entre a documentação válida para identificação, assim como o Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, do qual trata o Decreto n.º 9.277, de 5 de fevereiro de 2018. A identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes e que, por lei, tenha validade como documento de identidade poderá ser utilizada para identificar o participante. Além disso, passaporte e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) — de acordo com a Lei n.º 9.503, de 23 de setembro de 1997 — também são válidos, assim como a Carteira de Trabalho e Previdência Social (impressa e expedida após 27 de janeiro de 1997).  

O participante impossibilitado de apresentar o documento de identificação original com foto, seja por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, poderá realizar as provas, desde que apresente boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias da aplicação da prova ou submeta-se à identificação especial, voltada à coleta de informações pessoais, com o objetivo de comprovar a identidade do inscrito. Além dos documentos de identificação, será coletado dado biométrico do participante durante a realização das provas. O Inep também pode efetuar outros procedimentos de identificação nos dias de aplicação, caso julgue necessário. 

Materiais – A única caneta aceita para preencher o Cartão-Resposta é a esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente. Nenhum outro tipo deverá permanecer sobre a mesa. Qualquer outro tipo de caneta, ou ainda lápis e lapiseira, deverá ser guardado dentro da embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, devidamente lacrada e acomodada embaixo da cadeira dos participantes. 

Portões – Os portões dos locais de aplicação serão abertos às 11h30 (horário de Brasília) — meia hora mais cedo do que o previsto em edital. Assim, o participante terá até uma hora e 30 minutos para acessar o local de provas. Essa também é uma das medidas de segurança adotadas pelo Inep em decorrência da pandemia de COVID-19, com o objetivo de garantir uma aplicação segura. Os portões fecham às 13h e as provas começam às 13h30. O término da aplicação regular na terça-feira será às 19h. Já na quarta-feira, as provas terminam às 18h30. 

Enem – Realizado anualmente pelo Inep desde 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar ao final da educação básica. A estrutura do exame conta com uma redação e 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. O Inep aplicou o Enem 2020 nos dias 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e em 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital). A reaplicação será feita em provas impressas para inscritos de ambos os formatos do exame (impresso e digital), independentemente da versão em que o participante estava inscrito a princípio. 

Acesse a Página do Participante 

Saiba mais sobre o Enem

 

Assessoria de Comunicação Social do MEC com informações do Inep