Notícias

LITERATURA INCLUSIVA

Dia Nacional do Sistema Braille: conhecimento e cultura para as pessoas com deficiência visual

Programa Livro Acessível oferece livros didáticos e paradidáticos em Braille para alunos cegos e com deficiência visual
Publicado em 08/04/2021 13h20

O Dia Nacional do Sistema Braille, em 8 de abril, propõe uma reflexão sobre os desafios enfrentados pelas pessoas cegas e a importância de continuar a produzir obras em relevo, para proporcionar-lhes iguais oportunidades de ler e aprender. A data celebra o nascimento de José Alvares de Azevedo, primeiro professor cego do Brasil, que trouxe da França, ensinou e divulgou o sistema de leitura e escrita usado, atualmente, por milhões de pessoas cegas e com deficiência visual em todo o mundo. 

O Sistema Braille é um processo de escrita e leitura baseado em 64 símbolos em relevo, resultantes da combinação de até seis pontos dispostos em duas colunas de três pontos cada. Pode-se fazer a representação tanto de letras, como algarismos e sinais de pontuação. Ele se tornou conhecido em 1837.  O autor, o francês Louis Braille, com a obra, conseguiu disponibilizar conhecimento e cultura para as pessoas com deficiência visual. Braille nasceu em 4 de janeiro de 1809, na cidade francesa de Coupvray.

O Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (Semesp), disponibilizou o programa Livro Acessível, para oferecer livros didáticos e paradidáticos em Braille para alunos cegos e com deficiência visual matriculados na educação básica. Este programa faz parte do Plano Nacional do Livro Didático (PNLD), que tem o objetivo de oferecer, em Braille, os mesmos livros utilizados pelos demais alunos.

Segundo dados do IBGE de 2010, no Brasil, há mais de 6,5 milhões de pessoas com alguma deficiência visual. São 528.624 pessoas incapazes de enxergar; 6.056.654 pessoas possuem baixa visão ou visão subnormal (grande e permanente dificuldade de enxergar); outros 29 milhões de pessoas declararam possuir alguma dificuldade permanente de enxergar, mesmo usando óculos ou lentes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as principais causas de cegueira no Brasil são: catarata, glaucoma, retinopatia diabética, cegueira infantil e degeneração macular.

 

Assessoria de Comunicação Social do MEC com informações da Semesp