Notícias

ENSINO SUPERIOR

“No que eu puder fazer pelas universidades, contem comigo”, afirma o ministro da Educação

Declaração de Milton Ribeiro foi dada durante visita a hospitais da Universidade Federal de São Paulo nesta sexta-feira (9)
Publicado em 09/10/2020 20h34 Atualizado em 13/10/2020 11h39
1 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
2 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
3 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
4 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
5 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
6 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
7 | 7
Ministro da Educação, Milton Ribeiro, visita as instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e dos hospitais universitários da Unifesp. Foto: Alex Reipert/Departamento de Comunicação Institucional da Unifesp
ENSINO SUPERIOR
ENSINO SUPERIOR
ENSINO SUPERIOR
ENSINO SUPERIOR
ENSINO SUPERIOR
ENSINO SUPERIOR
ENSINO SUPERIOR

 

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, reforçou o apoio às universidades brasileiras, nesta sexta-feira (9), durante visita às instalações da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e seus hospitais universitários. “Aquilo que eu puder fazer pelas universidades, podem contar comigo”, afirmou. Ribeiro ainda destacou que a Rede Ebserh (estatal vinculada ao MEC) realiza a gestão de 40 hospitais universitários espalhados pelo país que, além do atendimento ao público, também promovem o ensino e a pesquisa.

“Ao entrar em hospitais como esses, da Unifesp, não tenho como não ficar entusiasmado com o grau de capacidade e de seriedade dos trabalhos. A minha impressão foi a melhor possível”, declarou. Durante a visita, o ministro ainda parabenizou os profissionais e os alunos da universidade pelo desempenho e pela atuação, que é referência em várias frentes da saúde.

O ministro foi recebido e ciceroneado pela reitora e pelo vice-reitor da Unifesp, Soraya Smaili e Nelson Sass. Ao ser apresentado a professores da Unifesp, Ribeiro compartilhou a experiência pessoal que teve com o ensino superior e destacou o trabalho dos docentes. “Oriundo da universidade, sei muito bem o que é ser um professor em um país como o nosso. Dar aula requer um compromisso com gerações futuras. Apesar de possíveis divergências ideológicas, uma coisa nós temos em comum: todos nós amamos a educação e queremos deixar um legado de excelência para a próxima geração”, disse.

Unifesp
A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) possui dois hospitais universitários: um deles foi inaugurado no fim de 2018, passou por adequações internas no ano passado e começou a funcionar em 2020; e o outro é referência na cidade de São Paulo, inclusive no tratamento de pacientes com Covid-19.

Além dos hospitais, a Unifesp conta com o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), que foi escolhido para realizar testes de eficácia da vacina contra o coronavírus da Universidade de Oxford. Os ensaios clínicos já estão avançados – na fase 3 – e são coordenados pela professora e pesquisadora, Lily Yin Weckx.

Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação (MEC).