Notícias

Núcleo de Referência em Inteligência Artificial Ética do Estado do Rio de Janeiro é apresentado a Câmara de Tecnologia em outubro

Publicado em 27/09/2021 16h27 Atualizado em 27/09/2021 16h35
Ncleo_IA_tica_0610.jpeg

Recentemente criado, o Núcleo de Referência em Inteligência Artificial Ética e Confiável do Estado será apresentado no dia 06 de outubro às 10h, durante um encontro virtual na Câmara de Tecnologia da ALERJ (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

A iniciativa, que reúne um grupo multidisciplinar de especialistas de diferentes áreas de conhecimento, completou em setembro um ano de existência e conta com a participação de representantes de instituições como LNCC, UFF, UERJ, UFRJ, UNIRIO, PUC-RIO, Assespro, MP-RJ dentre outros.

Mariza Ferro, pesquisadora de pós-doutorado no Laboratório Nacional de Computação Cientifica – LNCC (unidade de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI) é idealizadora e coordenadora do Núcleo, junto com Priscila Machado Vieira Lima, docente da UFRJ e cátedra de IA do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ.

A Inteligência Artificial já está inserida em nosso dia a dia de diversas formas e muitas vezes até influenciando nossas escolhas. Porém, boa parte da sociedade ainda não conhece realmente o que é IA, do que ela já e capaz, ou não. Levar o conhecimento real sobre o que é IA, sem super ou sub estimar essa tecnologia pode ajudar o cidadão a fazer escolhas mais conscientes e evitar implicações negativas tais como, injustiças e discriminações diversas. Pode também auxiliar a inserir a sociedade no debate para o desenvolvimento das regulamentações e das políticas públicas que envolvam o seu uso. No meio acadêmico também é muito importante levar aos estudantes e pesquisadores essa conscientização sobre ética e robustez, especialmente aos que pretendem trabalhar com o desenvolvimento de ferramentas e pesquisas com IA, pois eles serão a base para o desenvolvimento de uma IA justa, segura, sem discriminação e viés, garantindo uma IA em benefício do ser humano. A missão do núcleo de ética é envolver atores sociais, governamentais, industriais e acadêmicos, visando justamente impactar positivamente na sociedade e contribuir para o uso da IA em benefício do ser humano.

“O objetivo do núcleo é debater, elaborar e disseminar recomendações que sirvam de base para políticas públicas relacionadas à Inteligência Artificial (IA) que visem o desenvolvimento e o uso de sistemas de IA éticos, legais e robustos. Além disso, encontrar formas de levar para a academia, para as pequenas e médias empresas e todos os cidadãos, o conhecimento sobre o que é, e que não é IA e conscientizar sobre as implicações que podem estar envolvidos em seu desenvolvimento e utilização, se aspectos éticos não forem observados”, explica a pesquisadora Mariza Ferro.

O painel pode ser acompanhado ao vivo no canal do Fórum da Alerj de Desenvolvimento no YouTube em:  https://www.youtube.com/c/forumdesenvolvimento/featured .

 

Imagem: Alerj