Notícias

CIÊNCIA É TUDO

Ciência é Tudo apresenta as tecnologias que transformam o semiárido

O programa apresenta também a plataforma Renova Semiárido
Publicado em 01/05/2021 10h30 Atualizado em 03/05/2021 15h13
CET-T02EP04.mp4_snapshot_14.10.666.jpg

Ciência é Tudo desta semana apresenta as tecnologias e inovações que transformam o semiárido brasileiro, região que abrange todo o Nordeste e parte do estado de Minas Gerais.

O programa explica as características da região, que incluem condições climáticas e hidrográficas, e mostra como as tecnologias sociais são utilizadas para fortalecer o homem do campo com o aproveitamento dos recursos naturais, para garantir produtividade e qualidade de vida. Um exemplo é o Agritech, projeto de fomento a negócios que usam bases tecnológicas voltadas à fruticultura do sertão do São Francisco.

O Ciência é Tudo traz uma entrevista com Mônica Tejo, diretora do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), instituição vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Ela fala sobre as áreas estratégicas e ações desenvolvidas pelo órgão. O programa apresenta, também, uma dessas iniciativas: a plataforma digital Renova Semiárido, que é voltada a pequenos produtores rurais.

O Ciência é Tudo vai ao ar todos os sábados, às 9h30, na TV Brasil. É possível assistir aos episódios também no canal do Youtube da TV Brasil e do MCTI.

Sobre o programa

Desde 2020, o Ciência é Tudo apresenta informações sobre a história da ciência, invenções do ser humano, curiosidades e reflexões sobre o impacto da ciência e da tecnologia na nossa vida diária, além das novidades sobre investimentos e políticas públicas na área. O programa é uma parceria da TV Brasil com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Comandado a partir da segunda temporada pela apresentadora Karina Cardoso, o programa está mais dinâmico e com novos quadros, dando continuidade à missão de promover divulgação científica e ajudar o telespectador a entender a ciência por trás dos fenômenos cotidianos.

Na primeira temporada, o programa se adaptou às necessidades impostas pela pandemia de Covid-19, e abordou diversos temas relacionados ao coronavírus, como as pesquisas para desenvolvimento de vacinas e equipamentos e a busca de tratamento adequado. A ciência no cotidiano também inspirou episódios sobre biologia, física, química, matemática, engenharia, cinema e astronomia, entre outras áreas. E ainda, uma viagem ao Maranhão mostrou detalhes sobre o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), em operação desde 1989 para lançar foguetes.

Fonte: TV Brasil / EBC

Ciência e Tecnologia