Notícias

Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações - MNCTI

MCTI e Sebrae se unem para a promover ciência, tecnologia e inovação

O ministro Marcos Pontes participou na sexta-feira (16) de um bate papo com o diretor presidente do Sebrae Carlos Melles
Publicado em 16/10/2020 20h10 Atualizado em 18/10/2020 00h20
Sebrae_MCTI.jpg

Evento do Mês da Inovação organizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) destacou que a união coordenada de esforços para o avanço da ciência, tecnologia e inovações é o melhor caminho para que mais pessoas tenham acesso aos benefícios que essas três áreas podem proporcionar à sociedade.

E essa parceria foi vista nesta sexta-feira (16) quando o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, participou de um bate papo com o diretor presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Carlos Melles. Em comum o fato das duas entidades governamentais estarem comemorando em outubro tanto o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações (MNCTI) promovido pelo MCTI quanto o Mês da Inovação, promovido pelo Sebrae. Os dois eventos eram comemorados em uma semana, mas entendendo a importância do tema, o presidente Jair Bolsonaro aumentou, por meio de decreto, a programação de ambas para um mês.

“Antes era uma semana se tornou um mês e quem sabe um dia a gente consiga ter um ano inteiro de inovação em nosso querido Brasil”, declarou Carlos Melles.

O diretor presidente do Sebrae destacou ainda que a entidade está promovendo o Mês da Inovação junto com universidades o MCTI e suas vinculadas CNPq, FINEP e Embrapii. “Queremos unir tudo que há de melhor no país em ciência e tecnologia para gerar conhecimento e melhorar a vida da nossa sociedade”, afirmou.

Melles ressaltou ainda que, por conta da pandemia do coronavírus as pessoas foram isoladas, mas com um aumento da solidariedade e da reflexão e a área digital ganhou ainda mais importância. Melles explicou que em 2019 trabalhou com o foco na digitalização do Sebrae para depois avançar na digitalização das micros e pequenas empresas brasileiras. Mas com a pandemia o processo foi modificado. “Em três meses de março a junho fomos obrigados a acelerar esse processo e as MPE tiveram um grande salto no alcance digital. Passamos a trabalhar a nossa campanha do ‘compre da pequena empresa’ com foco no digital e essa tecnologia veio como uma tábua de salvação”, revelou Melles que finalizou dizendo que o Sebrae quer ser visto como um instrumento inovador.

Ciente da realidade das micros e pequenas empresas no país, o ministro Marcos Pontes lembrou que 99% dos CNPJ’s do Brasil são de MPE, algo em torno de 6 milhões de empresas. “Esses dados correspondem a 52% dos empregos com carteiras assinadas no país com um total de mais de 16 milhões de carteira assinadas. Desses CNPJ’s cerca de 12 mil são de startups”, ressaltou Pontes.

Para o ministro o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações (MNCTI) e o Mês da Inovação servem para demonstrar que a união de esforços é o que faz a diferença para um bom resultado final.

“Para potencializar ainda mais as áreas de C,T&I no país precisamos utilizar de maneira sinérgica todos os esforços e essa parceria do MCTI com o Sebrae é um bom exemplo disso. É necessário uma coordenação entre os diversos atores. Aqui no MCTI utilizamos as tecnologias que temos disponíveis para organizar redes de especialistas que realizam pesquisas em conjunto para que a gente possa encontrar soluções alinhadas num prazo mais curto”, afirmou.