Notícias

PORTOS

Secretário do MInfra apresenta projeto de arrendamentos e desestatizações a representantes da Embaixada dos Estados Unidos

Vinte e dois leilões e uma desestatização estão previstos para ocorrer ao longo de 2021
Publicado em 26/01/2021 18h27

 

O secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, se reuniu, nesta terça-feira (26), por videoconferência, com representantes da Embaixada dos Estados Unidos, para apresentar os ativos relacionados à Pasta que compõem o projeto de concessão do Ministério da Infraestrutura (MInfra): arrendamentos de terminais públicos, de terminais de uso privado e desestatizações. A oportunidade serve para o MInfra estreitar relações com possíveis investidores norte-americanos.

“Sabemos da nossa missão em promover o que acontece aqui no Brasil às empresas americanas e esse relacionamento com a embaixada é de extrema importância”, avalia o secretário Diogo Piloni.

Em 2021, estão previstos os arrendamentos de 22 terminais públicos: 8 no primeiro semestre e 14 na segunda metade do ano, totalizando investimentos no setor de R$ 3,5 bilhões. Entre eles, os terminais STS08 e STS08A (combustível), no Porto de Santos, apontados como a maior licitação portuária realizada nos últimos 15 anos.

Além disso, o MInfra planeja a concessão de mais 57 Terminais de Uso Privado (TUPs) até o final de 2022, com mais de R$ 23 bilhões de investimentos. Quanto às desestatizações, já está em andamento o processo da CODESA (Companhia Docas do Espírito Santo), com leilão planejado para ocorrer no fim do ano. Também já estão planejadas as privatizações dos portos de Santos, São Sebastião e Itajaí.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Infraestrutura, Trânsito e Transportes