Notícias

INFRAESTRUTURA

Melhorias na BR-163/PA e renovação da Malha Paulista apontam queda no custo Brasil

Estudo da EPL revela que intervenções vão gerar economia de mais de R$ 1,2 bilhão, por ano, com a redução de fretes
Publicado em 20/11/2020 18h37

 

As obras de pavimentação da BR-163/PA e a renovação do contrato de concessão da ferrovia Malha Paulista neste ano apontam queda no custo Brasil, de acordo com estudos publicados pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) em seu Boletim de Logística. De acordo com o boletim, tanto a pavimentação da BR-163/PA quanto as melhorias que serão promovidas com a renovação da Malha Paulista aumentarão a eficiência do escoamento da produção agrícola para os portos do Arco Norte e para o Porto de Santos, gerando economia de mais de R 1,2 bilhão, por ano, com a redução de fretes.

O estudo da EPL revela como as más condições da BR-163/PA pode impactar a cadeia logística nacional. A infraestrutura anterior deficitária desta rodovia embutia pesados custos no escoamento de grãos oriundos do estado do Mato Grosso, principalmente durante o período de chuvas. A EPL estima que para o ano de 2018 as perdas associadas às más condições foram de R$ 580 milhões.

No entanto, depois que o Governo Federal começou a entregar as obras de pavimentação da rodovia, os estudos mostraram uma redução de mais de 13% nos custos operacionais diretos. Antes, um frete médio de Sinop/MT a Miritituba/PA, que custava cerca de R$ 10.200,00, passou a custar cerca de R$ 8.900,00. Além disso, um motorista que levava cerca de 10 dias para percorrer os 936 quilômetros entre a localidade, agora realiza a mesma viagem em quatro dias, em média.

Os dados também mostram ainda que mesmo que o valor do frete tenha diminuído, os caminhoneiros foram impactados positivamente. Agora, conseguem realizar mais viagens ao longo do mês e, consequentemente, aumentar o lucro.

Segundo levantamento realizado pelo DNIT, junto ao Movimento Pró-Logística, que representa o agronegócio, um motorista que ganhava cerca de R$ 26 mil/mês, em 2019, agora, com a pavimentação da BR-163 fatura aproximadamente R$ 39 mil – aumento de 50%. Com as melhorias na rodovia, os caminhoneiros também foram beneficiados com a redução no custo de manutenção dos veículos, contribuindo diretamente no orçamento.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Infraestrutura, Trânsito e Transportes