Notícias

AVIAÇÃO

Obras no aeroporto de Passo Fundo (RS) irão aumentar capacidade de atendimento a passageiros

Ampliação compõe o projeto piloto do Governo Federal de elaboração de projetos em BIM
Publicado em 08/10/2020 17h47 Atualizado em 09/10/2020 16h16

 

O Ministério da Infraestrutura autorizou o início das obras no Aeroporto Regional de Passo Fundo/RS (Lauro Kurtz). Os investimentos serão de R$ 45 milhões, oriundos do Fundo Nacional de Aviação Civil – FNAC, com contrapartida do estado de cerca de 3% desse valor. Os estudos de viabilidade e preliminares, licenciamento ambiental e anteprojetos iniciados pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), em 2014, foram realizados adotando-se a metodologia BIM (Building Informatiom Modeling).

Entre as melhorias no aeroporto estão a reconstrução da pista de pouso e decolagem, implantação de faixas de pista e áreas de segurança nas cabeceiras, novo sistema de drenagem, nova taxiway, novo pátio de aeronaves, novo terminal de passageiros e edificações acessórias com mais de 2.000 m². Também estão no projeto a construção de estacionamento de veículos e via de acesso, novo sistema de balizamento luminoso, equipamentos e auxílios à navegação aérea, que permitirão a operação por instrumento (IFR).

Com as obras, a estimativa é que o terminal atenda a cerca de 300 mil passageiros por ano, até 2030, com possibilidade de operação de aeronaves de grande porte. O objetivo da metodologia BIM é o de fomentar a elaboração de projetos mais bem detalhados e planejados e, consequentemente, enfrentar menos surpresas na etapa de execução das obras. Os usos básicos do BIM focados foram: levantamento automático de quantitativos de serviços; verificação de compatibilidade das diferentes disciplinas de projeto e planejamento das obras.

Histórico BIM

Os projetos adotados com a metodologia BIM estão em execução em 16 aeroportos, distribuídos por 13 estados brasileiros, em diferentes estágios. Os projetos somam cerca de R$ 700 milhões, sendo que 45 % dos recursos são da carteira total da SAC para o Programa de Investimentos na Aviação Regional.

Juntamente com as obras de ampliação do Aeroporto de Maringá, com execução iniciada em dezembro de 2019, o aeroporto de Passo Fundo representa a segunda grande obra da aviação regional do Ministério da Infraestrutura cujos projetos adotam essa nova metodologia. Hoje, Maringá já conta com mais de 70% das obras executadas.

Atualmente, a SAC tem uma carteira de empreendimentos na aviação regional que totaliza intervenções e entregas em quase 100 aeroportos, considerando-se desde a entrega de equipamentos, até a construção de novos aeroportos, os quais somam R$ 1,5 bilhão em projetos, equipamentos e obras. Os recursos são provenientes do Fundo Nacional de Aviação Civil – FNAC, destinados ao Programa de Investimentos na Aviação Regional (PINAR).

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Infraestrutura, Trânsito e Transportes