Notícias

INFRA WEEK

Com leilão de terminais, Infra Week garante R$ 10 bilhões em investimentos

Santos Brasil, Tequimar e CMPC vencem disputa por terminais nos portos de Itaqui/MA e Pelotas/RS
Publicado em 09/04/2021 17h37 Atualizado em 09/04/2021 18h33

O último dia de Infra Week, semana destinada à concessão de 28 ativos do Governo Federal à iniciativa privada, garantiu o investimento de aproximadamente R$ 611,9 milhões em cinco terminais portuários brasileiros, além de uma arrecadação aproximada com outorgas de R$ 216,31 milhões. No total, em três dias, foi possível garantir R$ 10 bilhões para a infraestrutura de transportes no país.

Dos quatro terminais para líquidos do Porto de Itaqui no Maranhão, três (IQI03, IQI11 e IQI12) ficaram com a Santos Brasil Participações. Já o IQI13 foi arrematado pela Terminal Químico de Aratu (Tequimar) por R$ 59 milhões em uma disputa de lances com a Santos Brasil. As áreas são importantes para a logística de distribuição de combustíveis para o Nordeste.

Os investimentos totais previstos com o arrendamento são da ordem de R$ 596 milhões. Juntos, os terminais portuários de Itaqui possuem oito tanques para armazenamento de derivados de petróleo, sendo essa a principal carga do porto, movimentando 5,9 milhões de toneladas e com previsão de alcançar 17,9 milhões em 2060.

Já o terminal portuário de Pelotas, no Rio Grande do Sul, destinado a carga geral e madeira foi arrematado pela CMPC Celulose Riograndense por R$ 10 mil, em lance único. O PEL01 é o único com vocação para movimentação de toras de madeira na região, constituindo importante elo da cadeia logística da produção de celulose. Os investimentos previstos com o arrendamento chegam a R$ 16 milhões.

LOGÍSTICA - Sobre o leilão dos terminais, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas afirmou que a logística no Brasil está ficando cada vez mais multimodal. “Cinco terminais extremamente importantes. R$ 600 milhões de investimentos. (...) foi um excelente resultado para a logística brasileira. Nossos portos estão cada vez mais eficientes e o gargalo portuário está ficando para trás.”, afirmou.

O ministro também comemorou o sucesso da Infra Week. “Estamos fechando com chave de ouro, com cinco terminais portuários. Acabando a Infra Week depois de passar 28 ativos para iniciativa privada, de arrecadar R$ 10 bilhões de investimentos para o setor e outros R$ 3,5 bilhões de outorgas. E estou muito feliz com a quantidade de empregos que vão ser gerados a partir daí”, comemorou.

Os cinco terminais portuários arrendados se somam a outros 20 leiloados desde 2019 e 69 contratos de terminais de uso privado. O setor, em 2020, mesmo com a pandemia de covid-19, cresceu 4,2%, com contratos que somam mais de R$ 10 bilhões. Outros 12 terminais devem ser licitados ainda neste ano.

O leilão desta sexta-feira foi realizado pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra), por meio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), na B3, em São Paulo.

INFRA WEEK – Na quarta-feira (7) data de início dos leilões, foram arrematados 22 aeroportos. O leilão foi dividido em três blocos (Central, Norte e Sul) e assegurou investimentos de R$ 6,1 bilhões para o setor nos próximos anos.

Na quinta (8), o trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) também foi arrematado e com isso assegurados os investimentos necessários para a conclusão da obra que está parada há mais de 10 anos. Ao todo serão investidos R$ 3,3 bilhões, sendo que R$ 1,6 bilhão será utilizado para a conclusão das obras, que estão com 80% de execução. 

Com o leilão desta sexta-feira, o governo assegurou R$ 10 bilhões previstos para investimentos no setor

arredacao_infraweek.jpeg

PRÓXIMAS CONCESSÕES – Ainda neste mês de abril deve ocorrer o leilão de 850 quilômetros da BR-153/080/414/GO/TO, rendendo outros R$ 8 bilhões de investimentos e mais de 140 mil postos de trabalho. 

No início de julho, será a vez do trecho rodoviário que liga os municípios de Sinop/MT e Miritituba/PA. São cerca de mil quilômetros cuja concessão deve gerar investimentos de R$ 1,8 bilhão e cerca de 30 mil postos de trabalhos entre diretos, indiretos e efeito renda ao longo da concessão.

Em 2019 e 2020, o programa de concessões do MInfra leiloou 41 ativos e contratou R$ 44 bilhões em investimento. Para esse ano, a expectativa é que sejam concedidos, além dos 28 desta semana, outros 22 empreendimentos, o que garantiria mais R$ 130 bilhões (além dos R$ 10 bi desta semana) para o setor.

A expectativa é chegar ao final de 2022 com a concessão de mais de 100 ativos e a contratação de R$ 260 bilhões em infraestrutura.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Infraestrutura, Trânsito e Transportes