Notícias

GOVERNO DIGITAL

Três novos sites passam a integrar estrutura do portal Gov.Br

Ministérios da Economia; Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Mulher, Família e DH passam a compor plataforma única
Publicado em 17/04/2020 10h54

A plataforma única de conteúdos e serviços do governo federal ganhou nos últimos dias a integração de três novos portais. Os ministérios da Economia; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) agora fazem parte da plataforma Gov.Br. Assim, informações institucionais e notícias desses órgãos estão hospedadas em um único ambiente virtual, facilitando o acesso e a consulta pelo cidadão.

Desde agosto de 2019, já foram migrados 14 portais. Até dezembro de 2020, a meta é movimentar 120 endereços eletrônicos para o Gov.Br. O objetivo é simplificar o acesso à informação e, ao mesmo tempo, reduzir custos, tanto para os órgãos quanto para a Administração Pública Federal. A unificação de canais digitais de governo está instituída no Decreto 9.756/2019.

A partir da implementação do portal único, o cidadão realiza buscas e navega em páginas que apresentam os mesmos padrões de interação e navegação. Com isso, garante-se uma experiência mais intuitiva dentro da plataforma.

O chamado “Projeto Gov.Br” também inova na medida em que a estrutura de portais baseada na divisão por órgãos é substituída por um ecossistema baseado em serviços. Ou seja, o cidadão não precisa conhecer siglas ou estruturas funcionais da administração pública para poder utilizar um serviço.

“Também é importante destacar a economia que o projeto proporciona, na medida em que possibilita o ganho de escala na sustentação dos diversos portais em uma única estrutura. Com isso, é como se a gente funcionasse hoje como um condomínio de portais, atuando na gestão dos serviços”, diz Felipe Cruz, coordenador-geral de Canais Digitais da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia.

Economia no Gov.Br

O engajamento e a colaboração de diversos setores envolvidos nas migrações contribuem para a consolidação do portal único. O processo é realizado em etapas, compondo um fluxo de ações, entregas e responsabilidades definidas para cada instituição envolvida no processo.

No fim de março, a base de dados do site do Ministério da Economia passou a integrar a plataforma. O cidadão agora busca em um mesmo lugar as atividades realizadas pela pasta, como as últimas notícias econômicas que impactam na vida da sociedade.

“Se você consegue concentrar todas as informações em um único portal, você favorece a busca e evita a duplicidade de conteúdo”, afirma Tiago Miranda, gerente de Mídias Digitais do Ministério da Economia. “Estar tudo em um mesmo repositório favorece a gestão e, principalmente, a recuperação da informação”, complementa.

Transformação Digital

O Gov.Br é um projeto baseado na relação do cidadão com o Estado, de forma simples e focada nas necessidades do usuário de serviços públicos. Atualmente, dos 3,5 mil serviços disponíveis no portal, 55% são digitais.

Desde janeiro de 2019, 630 serviços já foram digitalizados. Até o final deste ano, a meta da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia é tornar digitais 1 mil serviços. A expectativa é de que a totalidade de serviços disponíveis no portal esteja completamente digitalizada até o fim de 2022.