Notícias

TECNOLOGIA

Transformação digital se aproxima dos 500 serviços no ano

Governo federal ultrapassou meta de 2019 já no começo de outubro. Meta é ter 100% dos serviços digitais até o final de 2022
Publicado em 28/11/2019 19h21 Atualizado em 05/12/2019 17h33

Carteira de trabalho, solicitação de aposentadoria por tempo de contribuição, certificado internacional de vacinação e profilaxia, carteira de trânsito, carteira estudantil. Esses são apenas alguns dos 486 serviços do governo federal transformados em digitais desde janeiro.

A meta anual, de 400 novos serviços em 2019, foi ultrapassada ainda na primeira semana de outubro. A aceleração do processo de transformação, do qual participam hoje 24 órgãos federais, já possibilita a economia de R$ 1,7 bilhão/ano para o governo e a sociedade.

Quem mais economiza é o cidadão, que deixa de se deslocar até unidades de atendimento presencial, de gastar com transporte e inclusive com despachantes para ter acesso mais ágil aos serviços. A economia para a sociedade com os serviços transformados este ano, que representam 19 milhões de demandas anuais dos cidadãos, chega a R$ 1,38 bilhão/ano.

"Entrei no serviço online do INSS, verifiquei que já tinha tempo de contribuição suficiente para que eu realizasse meu requerimento de aposentadoria e assim o fiz. Para minha surpresa, passadas umas três horas, recebi um e-mail com a confirmação da minha aposentadoria. Realmente, foi um serviço muito bem feito, de muito resultado para nós, contribuintes", opina o engenheiro Bernardo Bahia, de Juiz de Fora (MG), que se aposentou este ano via online. "Fiquei muito surpreso porque o serviço público estava muito distante desse mundo digital que hoje nós vivemos".

Acesso pelo celular

O governo federal oferece quase 3,3 mil diferentes serviços à população - isso inclui toda a administração direta, autarquias e fundações. Neste momento, 53% de todos os serviços já são acessados via online. Estão agrupados neste portal gov.br. A aceleração da transformação digital aproveita a cultura de utilização massiva do aparelho celular pela população brasileira.

"70% dos brasileiros acima de 10 anos de idade acessam a internet frequentemente. Isso soma 126 milhões de pessoas. Entre os jovens de 16 a 24 anos, 9 a cada 10 acessam a internet todos os dias - ou seja, 90%. De todo o acesso, 96% é por celular. Por isso, na transformação digital, todos os serviços têm de ter a concepção digital e são primeiro desenhados para dispositivos móveis", ressalta o secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro. "Tem de ser um serviço visualizável e fácil de interagir, porque esse é o canal que a população está usando".

A meta até 2022 é ter 100% dos serviços do governo federal transformados em digitais, o que representa uma economia anual de R$ 7 bilhões.