Notícias

REVISTA BRASILEIRA DE SAÚDE OCUPACIONAL

Artigo traz informações sobre trabalhadores no Equador em comparativo com América Latina

Estudo está disponível no site da RBSO
Publicado em 16/11/2020 08h00 Atualizado em 16/11/2020 08h31
Card-rbso_comparativo_facebook.png

Pesquisadores discutem as situações de trabalho e saúde de trabalhadores do Equador em comparativo com inquéritos sobre condições de trabalho (ICT) na América Latina. O artigo foi publicado pela Revista Brasileira de Saúde Ocupacional (RBSO), em agosto.

Segundo a Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho, os inquéritos sobre condições de trabalho têm se consolidado como uma ferramenta confiável para o monitoramento das condições de trabalho, saúde e emprego em diversos países.

O Equador realizou seu primeiro ICT em 2017. O material serviu de fonte para o artigo “Saúde do trabalhador no Equador: uma comparação com inquéritos sobre condições de trabalho na América Latina”, que descreveu as conjunturas encontradas nas cidades de Quito e Guayaquil, em uma amostragem que permite a comparação com pesquisas realizadas na Colômbia, Argentina, Chile, América Central e Uruguai.

O estudo averiguou que os trabalhadores equatorianos, em comparação com outros países da América Latina, estão frequentemente mais expostos às condições de risco entre os mais relatados estão os trabalhos com exposição ao ruído e com movimentos repetitivos.

Também foi constatado que algumas regiões do Equador possuem menor porcentagem de homens e mulheres trabalhando mais de 40 horas por semana. E que quase 11% das mulheres e dos homens relataram uma autopercepção de saúde ruim.

Leia o artigo na íntegra acessando o link. Para ler mais textos relacionados à saúde do trabalhador acesse a página da RBSO, no site Scielo.