Notícias

Governo Digital

Polícia Rodoviária Federal terá processos e serviços 100% digitais até 2021

Ministério da Economia é parceiro na iniciativa, que visa ampliar a oferta de serviços digitais ao cidadão, gerando aumento de qualidade e reduzindo custos
Publicado em 24/07/2020 19h30

 

Da esquerda para a direita: José Ricardo Veiga, secretário especial de Modernização do Estado (SG/PR); Eduardo Aggio,
diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal; Luis Felipe Monteiro, secretário de Governo Digital; José Roberto Fernandes
Junior, secretário de Modernização da Administração Federal. Foto: Divulgação SGD/ME

   

O plano de transformação digital da Polícia Rodoviária Federal (PRF) – com ações a serem implementadas até 2021 – foi apresentado nesta sexta-feira (24/7), durante cerimônia realizada em Brasília (DF), em comemoração aos 92 anos do órgão. A meta é oferecer ao cidadão todos os serviços da corporação em formato digital. A elaboração do plano contou com a colaboração da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia.

Com a digitalização dos serviços e dos processos administrativos internos, a principal intenção do órgão é ampliar a oferta de serviços digitais para a população. Outro objetivo é aumentar as ferramentas operacionais e de gestão da PRF, que conta com o efetivo de 10,5 mil homens e mulheres. A expectativa é reduzir custos e contribuir para a racionalização dos recursos públicos.

O plano prevê, entre outras ações, a migração do portal da instituição para o Gov.Br já em agosto próximo. Ainda este ano, estão previstas a criação do aplicativo “PRF Cidadão” e a disponibilização de serviços na Carteira Digital de Trânsito (CDT), como a emissão de boleto com 20% de desconto para infrações, indicação de real infrator e registro do alerta de roubo ou furto de veículos. Para 2021, serviços como declaração de acidente de trânsito e registro do recurso de infração também deverão estar integrados à CDT.

 “O nosso planejamento estratégico busca atender cada vez mais e melhor o cidadão. Sempre a um custo menor, honrando o dinheiro público empregado no nosso órgão”, diz Eduardo Aggio, diretor-geral da PRF. “Com isso, a transformação digital é uma peça central da nossa estratégia para que a gente reduza gastos, torne o serviço mais inteligente, mais eficiente e conectado com as expectativas do cidadão brasileiro”, complementa.

 Para o secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro, a implementação do plano na corporação aprimora a governança pública e qualifica a atuação policial. “Traçamos a estratégia para os próximos dois anos, nos quais a Polícia Rodoviária Federal será totalmente digital, utilizando recursos avançados como Inteligência Artificial, internet das coisas e o uso extensivo de dados para aumentar a produtividade de suas ações em prol da segurança pública do país”, afirma.

Planos de Transformação Digital

 A Estratégia de Governo Digital 2020-2022, publicada no fim de abril, determina que órgãos e entidades da Administração Pública Federal elaborem seus planos de transformação digital, com ações voltadas para a digitalização de serviços, unificação de canais digitais e interoperabilidade de sistemas. Cabe à Secretaria de Governo Digital a aprovação dos documentos. Já a Secretaria Especial de Modernização do Estado da Secretaria-Geral da Presidência da República é responsável pela pactuação e monitoramento da execução dos planos.

 Até o momento, 28 planos já foram pactuados, o que corresponde a 60 órgãos da Administração Federal. Outros 10 órgãos estão em processo de pactuação. As entidades têm até 28 de julho para encaminhar seus planos.

 A intenção é que os primeiros trabalhos aprovados estejam disponíveis para consulta no site do Governo Digital ainda neste segundo semestre de 2020.