Notícias

Minha história com o HU-UFSC

“Me emociono até hoje quando falo do encontro com esta equipe maravilhosa”

Publicado em 18/11/2020 12h02

Meu nome é Sônia Maria dos Santos, tenho 61 anos e renasci no dia 24 de abril de 2019. Com um carcinoma no fígado, consequência de uma hepatite C. Estava decidida a viver e estava muito bem acompanhada pela equipe que me atendeu no HU desde o primeiro momento, com o diagnóstico rápido e esperança em um transplante o mais rapidamente possível.

Começou aí a agonia da espera por um doador compatível, mas menos de duas semanas na fila e o fígado chegou. A equipe médica, chefiada pelo doutor Leonardo, entrou em ação e, a partir daí, foram só bênçãos. Me emociono lembrando a dedicação e o comprometimento da equipe, sempre me tratando com carinho, profissionalismo e respeito, sempre me informando quando eu tinha dúvidas e me orientando a todo momento. O restante era comigo, eu tinha que estar focada e comprometida com a minha recuperação.

Foi uma cirurgia de seis horas, sem qualquer problema. Após três meses, seguindo sempre as orientações e acompanhamento carinhoso e competente da equipe, passei o período crítico pós-transplante sem qualquer sequela.

Passados quase dois anos, ainda me emociono quando falo do encontro com essa equipe maravilhosa. Hoje, minha vida mudou, hoje minha vida faz sentido. Até hoje, continuo acompanhada pelos profissionais do HU e agradeço todos os dias ao Criador por ter colocado à minha disposição profissionais de saúde e – como não? – amigos que fiz e que convivem comigo até hoje.


Sônia Maria dos Santos, jornalista, paciente do HU-UFSC/Ebserh.

 

 

Unidade de Comunicação Social HU-UFSC.