Notícias

vacina

Profissionais da saúde e idosos são os primeiros vacinados em Pelotas

HE sediou o evento que deu início à imunização
Publicado em 20/01/2021 12h21
WhatsApp Image 2021-01-20 at 09.45.05.jpeg

A terça-feira (19) vai ficar marcada na história sanitária do Município e na carteira de vacinação de 12 integrantes dos grupos de risco para a Covid-19. Dez trabalhadores da saúde e dois idosos foram os primeiros moradores de Pelotas a receber a vacina contra o coronavírus. O ato simbólico registrou o início da Campanha de Vacinação contra o vírus causador da Covid-19 na cidade que recebeu 5.650 doses do imunizante CoronaVac.
A primeira remessa da vacina chegou ao Município no início da tarde e foi recebida pela prefeita Paula Mascarenhas, na sede da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde. Doze doses foram retiradas das caixas para utilização no ato de abertura da Campanha de Vacinação contra o coronavírus.
Logo em seguida, cumprindo os protocolos de prevenção ao coronavírus, um grupo restrito de autoridades municipais e estaduais, além de gestores hospitalares, acompanhou a aplicação da vacina no auditório do novo Hospital Escola da UFPel - instituição que colaborou para os testes do imunizante produzido pelo Instituto Butantan. No ato, transmitido pelas redes sociais da Prefeitura, Paula homenageou os profissionais da saúde e instituições hospitalares que, há dez meses, trabalham para salvar vidas.
"Esses profissionais, há quase um ano, oferecem o risco da própria vida, não descansaram, estão aí lutando diariamente. A eles, a nossa homenagem, o nosso reconhecimento. Serão os primeiros a ser imunizados", enfatizou a prefeita.
Os primeiros imunizados foram divididos em grupos para receber a dose. O técnico de Enfermagem do HE UFPel, Evandro Carlos Pereira, a agente comunitária de saúde, da UBS Getúlio Vargas, Luciane Dalmann, e a moradora do Abrigo Municipal de Idosos, Ivoni Fonseca da Silva, 66 anos, foram vacinados simultaneamente.
Também receberam a primeira dose da CoronaVac o socorrista do Samu, Leandro Mendes Matias, a farmacêutica da UPA Areal, Ândria Krolow Costa, a higienizadora do Centro Covid, Rosimeri Borges, o enfermeiro da ala Covid do hospital Beneficência Portuguesa, Rodrigo Pinho Reis, morador do Abrigo Municipal Idoso, Sidnei Ferraz Vieira, agente de saúde da Vigilância Epidemiológica do Município, Fátima Rosane Ribeiro de Ávila, a auxiliar de Enfermagem, Maria Lúcia Ribeiro Machado, a técnica de Enfermagem do Hospital São Francisco de Paula, Iara Denizia Teixeira Gomes, e a técnica de Enfermagem da Unimed Pelotas, Simone de Batista Caetano.
As vacinas foram aplicadas por três enfermeiras da Vigilância Epidemiológica, que fazem parte da linha de frente desde o início da pandemia. Entre elas, uma das responsáveis pela coleta de exames PCR nas casas de pessoas doentes. "É emocionante, por tudo que vivemos no ano que passou, o que esse dia vai representar na minha carreira. É muito emocionante", disse a enfermeira Bruna Berny.
Em entrevista coletiva, a prefeita e a secretária municipal de Saúde, Roberta Paganini, esclareceram como será feita a distribuição das doses encaminhadas pelo Estado para Pelotas. Conforme orientação do Plano Estadual de Vacinação contra o coronavírus, repassado pela 3ª Coordenadoria Regional de Saúde, o Município irá imunizar, com essa primeira remessa da vacina, os profissionais da saúde que atuem em setores ligados diretamente à linha de frente da Covid-19, pessoas que morem em Instituições de Longa Permanência (ILPIs), trabalhadores de Instituições de Longa Permanência e a população indígena.

A prefeita esclareceu que, nesta fase, as doses serão encaminhadas diretamente às unidades de saúde para os profissionais desses serviços, sendo aplicadas por eles próprios. A estimativa é de que sejam vacinadas cerca de duas mil pessoas.
"Nas Instituições de Longa Permanência, tanto os idosos quanto os trabalhadores e as pessoas deficientes institucionalizadas serão vacinados por equipes de profissionais da Vigilância Epidemiológica", frisou Paula. Hoje, o Município tem, aproximadamente, mil idosos institucionalizados e cerca de 600 trabalhadores nesses locais.
Os 38 indígenas que vivem em Pelotas receberão as doses de uma remessa específica direcionada a esse grupo populacional, que deve ser administrada por profissionais da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). "Acreditamos que, em uma semana, já teremos concluído esta primeira fase da Campanha de Vacinação contra o coronavírus em Pelotas. A expectativa é de que, em um mês, seja encaminhada uma nova remessa para a aplicação da segunda dose da vacina", adiantou Paganini.
Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Pelotas

Saúde e Vigilância Sanitária