Notícias

segurança

Hospital Escola passa a contar com circuito fechado de monitoramento por câmeras

O sistema abrangerá sete prédios da estrutura da instituição
Publicado em 12/03/2021 09h48 Atualizado em 12/03/2021 09h56
WhatsApp Image 2021-03-11 at 16.28.21.jpeg

Com sua implantação iniciada neste mês de março, o Circuito Fechado de TV (CFTV) do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel) abrangerá sete prédios da estrutura da instituição. O Bloco 3 foi o local que recebeu as primeiras 76 câmeras, tendo em vista que os pontos de rede lógica já estavam planejados e executados para instalação. Os próximos pontos passarão por adequação na rede para viabilizar a colocação dos equipamentos.

De acordo com o chefe do Setor de Gestão de Processos e Tecnologia da Informação (SGPTI), Marcelo Colossi, o Circuito Fechado de TV é composto por sistemas de captação e retenção de imagens feitas por câmeras digitais, permitindo vídeovigilância e segurança em edifícios e residências. “Com ele é possível monitorar áreas muito maiores com um contingente de pessoas menor, mitigando os riscos patrimoniais e aumentando a segurança dos profissionais e pacientes que buscam atendimento na instituição”, explicou ele.

A solução de CFTV do HE foi adquirida através de processo licitatório e teve um custo de R$ 534.547,52. Nela estão contemplados softwares de gestão de imagens, discos para armazenamento das imagens, 90 câmeras específicas para ambientes amplos, 60 câmeras específicas para corredores, 13 câmeras com tecnologia de reconhecimento facial e três câmeras termográficas, além dos acessórios necessários à instalação. “Essas câmeras se juntarão às que já estão atualmente instaladas, para que haja uma cobertura total por videomonitoramento nos locais onde forem instaladas”, detalhou Colossi.

Conforme o chefe do Setor de Infraestrutura Hospitalar, Rodrigo Kuhn, o sistema de monitoramento irá auxiliar na segurança de espaços físicos do Hospital Escola, através do monitoramento do fluxo de servidores, pacientes e prestadores de serviços, visando a proteção e o controle em casos de furtos e danos a bens patrimoniais, recursos materiais e humanos. “Nesse sentido, o sistema CFTV exercerá um papel importante na prevenção e repressão de delitos, seja identificando os infratores ou inibindo sua ação”, detalhou.

Segundo Fabio Lapischies,  diretor da Unnit, que está fornecendo as soluções de tecnologia para o HE, estão inclusos na contratação os serviços de elaboração de projetos, documentação técnica, treinamento e suporte técnico local. A inteligência do sistema se concentra na plataforma de gestão de vídeo IP com gerenciamento de alarmes, eventos, ocorrências e automação de ambientes através de um sistema único, permitindo a implementação futura de funções como leitura de placas de veículos, detecção automática de objetos esquecidos ou furtados e integração com o sistema de controle de acesso. Além do analítico de vídeo integrado com as câmeras termográficas, que gera alertas de alta temperatura e emissão de relatórios com validação de autenticidade.

 

Prédios que receberão os equipamentos:

Bloco 3

Radioterapia (Famed)

Depósito Almoxarifado (Laneira)

Datacenter (Laneira)

Prédio Administrativo Marcílio Dias

Área Acadêmica/Direção/Laboratório/Almoxarifado

Prédio de Internação