Notícias

EQUIPAMENTO

HUAP dá início ao funcionamento do seu segundo angiógrafo

Hospital foi contemplado com equipamento por meio de compra centralizada da Ebserh
Publicado em 10/06/2021 10h59 Atualizado em 10/06/2021 19h11
Angiógrafo

O Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP) deu início, no último mês, ao funcionamento do segundo angiógrafo da unidade. O equipamento havia sido adquirido em compra centralizada realizada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) no fim de 2019, sendo entregue ao hospital em agosto de 2020. O processo de aquisição também previa a adaptação do espaço físico que abriga o angiógrafo.

Após o período de obra para adequação da sala e os treinamentos com os profissionais, o equipamento ficou apto para uso no início de maio. A sala em que ele está localizado não existia. Segundo o Chefe do Setor de Engenharia Clínica do HUAP, Yasser Issmail, o processo pode demorar por conta das especificidades do espaço físico, como o controle de temperatura. Ele explica que, para o bom funcionamento do equipamento, o local deve ter no máximo 21 graus e umidade entre 40% e 60%.

- A contratação teve como base a modalidade Turn Key, em que não é adquirido somente o equipamento. São adquiridos três itens: o equipamento, o projeto de adequação da sala e a realização da obra propriamente dita. A empresa entra com o projeto e a obra, para depois trazer o angiógrafo montado. Aí quando ele é entregue, é feita a montagem, a instalação, a inicialização de curso, o treinamento técnico com a engenharia clínica e, por fim, o treinamento operacional dos usuários -, complementa Yasser.

Além da climatização, que deve ser analisada com muito cuidado, o local tem detalhes bem específicos. As paredes são isolantes para Raio X, assim como o vidro que separa a sala de controle. O piso é antiestático, que tem a vantagem de oferecer isolamento elétrico para o usuário. Além disso, as tomadas são especiais e as lâmpadas do tipo antiexplosão. Isso tudo para que o paciente e os profissionais estejam seguros neste espaço.

O HUAP já contava com um angiógrafo. Agora, são dois. Este equipamento realiza exames para diagnóstico e intervenção de diversas especialidades, principalmente radiografias dos vasos sanguíneos nos campos neurovasculares e cardiovasculares intra e extracardíacas. Na unidade, foram feitos 914 exames em 2019, e 808 em 2020. O novo angiógrafo chega para auxiliar no que já é feito e ampliar o serviço do HUAP. O Chefe da Hemodinâmica do hospital, Marcelo Lemos Ribeiro, acredita que o potencial de crescimento do atendimento é enorme.

- O novo angiógrafo é bastante atual e dotado de recursos de imagem excepcionais. Sua instalação traz muito mais do que as novas tecnologias de um equipamento ultramoderno. Traz a ampliação da hemodinâmica, dobrando a capacidade de execução de procedimentos e permitindo a atuação simultânea de duas especialidades. Além disso, é uma garantia para um serviço ininterrupto de atendimento à população. Considero que demos um passo fundamental na estruturação do HUAP como principal centro de hemodinâmica da Região Metropolitana II -, finaliza o médico.

Junto ao angiógrafo, o espaço físico inaugurado também conta com desfibrilador, aparelho de anestesia, dentre outros equipamentos. O objetivo é fazer, em um único local, mais de um exame conjunto ou complexo, assim como acontece na sala do primeiro angiógrafo. As duas salas estão intercalando na realização dos exames, mas há dias em que tem demanda para que os dois funcionem ao mesmo tempo.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap/UFF) faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde abril de 2016. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Unidade de Comunicação Social (UCS)