Notícias

INOVAÇÃO

Ebserh completa 9 anos e resultados consolidam importância da estatal

História da empresa mostra melhorias na parte de gestão, assistência, ensino e pesquisa nos hospitais universitários federais
Publicado em 16/12/2020 09h23
Ebserh.png

A base: saúde e educação. Os grandes desafios: reestruturar os hospitais universitários federais ao mesmo tempo em que dá apoio e traz aperfeiçoamento, por meio de gestão, a ações de assistência, ensino e pesquisa. Com esses objetivos, nasceu no dia 15 de dezembro de 2011, há 9 anos, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Nesse tempo de existência, se consolidou como uma das maiores empresas estatais brasileiras.

O ano de 2012 foi marcado pela estruturação da administração central e das diretrizes para incorporação dos hospitais. Em 2013 começaram os primeiros contratos com as universidades e, hoje, já são 40 hospitais universitários federais, estando a Ebserh presente em 23 unidades da federação.

“Tivemos muito avanços, conseguimos corrigir diversos aspectos, trabalhamos a parte da infraestrutura, melhoramos o parque tecnológico e, principalmente, nós colocamos as pessoas que se faziam necessárias para o trabalho que compete aos nossos hospitais”, destacou o presidente da Ebserh, Oswaldo Ferreira.

Desde então, a estatal pautou suas ações tendo por base a atuação dos hospitais da Rede Ebserh como referência em serviços de média e alta complexidade por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), a responsabilidade no desenvolvimento de pesquisas de impacto na vida das pessoas e na formação de excelência dos profissionais de saúde, sempre com transparência. Nesses quesitos, a estatal ampliou os programas de residência médica, multiprofissional e uniprofissional credenciados de 918 em 2016 para 1.023 em 2019, um acréscimo de 11%, e de residentes de 6.486 para 7.758, um acréscimo de 20% no mesmo período. Anualmente, cerca de 60 mil alunos graduantes utilizam os hospitais da Rede Ebserh como cenário de prática.

Na parte assistencial, foram registrados avanços significativos nas entregas realizadas pelas unidades hospitalares sob gestão da Ebserh. De 2013 a 2019 houve um aumento de 25% nas internações (de 280 mil para 350 mil), 22% nas consultas (de 5,8 mi para 7,1 mi), 17% nos exames (de 14 mi para 16,4 mi) e 26% no número de cirurgias hospitalares (de 133 mil para 168 mil). A Rede Ebserh possui cerca de 9 mil leitos.

“Parabéns a todos porque hoje realmente nós cumprimos uma tarefa e podemos nos orgulhar. As pessoas é que resolvem, e nós temos nas pessoas respostas muito positivas, principalmente neste ano em que nós convivemos com a pandemia e a resposta dos nossos hospitais foi altamente positiva”, analisou Oswaldo Ferreira.

Contratações, monitoramento de iniciativas e aperfeiçoamento dos serviços

Ainda foram implementados projetos visando a segurança do paciente, programas para avaliação periódicas das ações, iniciativas para dar condições e melhorar a qualidade dos serviços ofertados e a implementação de dispositivos para padronizar e coordenar processos centrados no cuidado do usuário.

Do ponto de vista da gestão de pessoas, nos últimos anos, houve uma grande expansão de contratação de profissionais, mediante concurso público, para atender as demandas de serviços prestados nas unidades hospitalares, bem como substituir os colaboradores contratados pelas fundações de apoio, um pedido antigo dos órgãos de controle e um das justificativas para criação da Ebserh. Atualmente, o corpo funcional da empresa é composto por mais de 55 mil colaboradores, sendo mais 33 mil somente empregados Ebserh.

A Ebserh também é responsável pela gestão do Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Programa Rehuf). Desde a sua criação, em 2010, o Rehuf destinou mais de R$ 7,5 bilhões aos hospitais universitário federais, tendo sido fundamental para realização de reformas e obras de infraestrutura física e tecnológica, aquisições de equipamentos, materiais de consumo hospitalar, dentre outros.

Sistematização de processos e gestão elogiada

Outro avanço importante da Rede Ebserh refere-se à implantação do Aplicativo de Gestão para Hospitais Universitários (AGHU). O sistema de gestão hospitalar tem como foco no paciente e foi adotado em todos os hospitais universitários federais da Rede Ebserh. O objetivo é apoiar a padronização das práticas assistenciais e administrativas dos hospitais, permitindo a criação de indicadores nacionais, a melhoria na qualidade do atendimento aos pacientes e o aprimoramento da gestão.

A gestão e atuação da empresa foi reconhecida, no exercício de 2019, como de excelência. A Ebserh foi responsável por mais da metade de todos os elogios recebidos pelas instituições do governo federal, conforme ranking disposto no Plataforma Integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação (Fala.BR), desenvolvida pela Controladoria-Geral da União.

Atuação na pandemia

A estatal também não furtou seu compromisso no combate à Covid-19. A empresa atuou na contratação, por meio de processo seletivo emergencial, de profissionais médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, entre outros, reforçando as equipes das unidades hospitalares da Rede Ebserh em mais de 4 mil pessoas para o enfrentamento direto da pandemia, além de capacitações dos colaboradores.

Foram ainda aplicados hospitais universitários federais aproximadamente R$ 317 milhões no enfrentamento da Covid-19. Os recursos foram destinados à realização de compras centralizadas de materiais médicos e adequações emergenciais de infraestrutura física, visando ampliação de leitos e espaços para receber pacientes acometidos da Covid-19.

Em relação aos leitos hospitalares, a Rede Ebserh disponibilizou 1.323 leitos clínicos e 741 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) na pandemia. Além disso, foram produzidas, até o momento, 390 pesquisas relacionadas à Covid-19.

Para os próximos anos, a Ebserh já conta com um Mapa Estratégico com pilares definidos até 2023 baseado na soma de forças entre todos os que compõem a Rede e com olhar no aperfeiçoamento das iniciativas e na excelência, tendo como foco o moderno e o sustentável.

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

(Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social)