Notícias

COVID-19

Oito pacientes de Manaus já receberam alta médica no Huol

Hospital vinculado à UFRN e à Ebserh disponibilizou 10 leitos Covid ao Ministério da Saúde
Publicado em 09/02/2021 15h14 Atualizado em 09/02/2021 15h27
alta_covid19.png

Nesta terça-feira, 9 de fevereiro, mais duas pacientes do primeiro grupo de amazonenses que foram internados com covid-19 no Hospital Universitário Onofre Lopes, vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte e à Rede Hospitalar Ebserh (Huol-UFRN/Ebserh), receberam alta hospitalar. O Ministério da Saúde (MS) fará o transporte das pacientes ao estado do Amazonas.

Joselene Alves, 61 anos, e Vanderly Brandão, 39 anos, fazem parte do grupo dos primeiros dez pacientes internados no Huol. Na última sexta-feira de janeiro (29), seis manauaras já haviam recebido alta médica.

Dessa forma, oito pacientes do primeiro grupo de internados já receberam alta e dois permanecem em tratamento. O Hospital trata ainda outros seis pacientes transferidos em segundo deslocamento.


Foto: Cícero Oliveira

 A ação resulta de um esforço conjunto da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela gestão dos hospitais universitários, do Ministério da Saúde (MS), e da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap).

Nas ocasiões das saídas, o superintendente do Huol, Stenio Gomes da Silveira, presenteou cada paciente com uma lembrança de Natal e explicou que o hospital disponibilizou dez leitos Covid-19 para o Ministério de Saúde. Assim, o segundo ciclo de assistência aos amazonenses foi possível pelas seis primeiras altas hospitalares.

O reitor José Daniel Diniz acompanhou a despedida do primeiro grupo de pacientes que se tratou no hospital da UFRN, ressaltando que a ocasião demonstra o compromisso da Universidade com o enfrentamento da pandemia da covid-19. O gestor agradeceu os esforços da equipe de profissionais da unidade, além de outros setores da instituição de ensino que deram suporte à iniciativa.

Natal de Nascimento, 55 anos, foi um dos pacientes que retornou a Manaus na sexta-feira, 29. Ele contou que recebeu um atendimento de excelência no Huol e que encontrou na inusitada coincidência de ser transferido para a capital homônima ao seu nome de batismo “um milagre, pois estaria morto se não fosse transferido”, comemora.


O paciente Natal de Nascimento resume na palavra “gratidão” seu sentimento pela capital potiguar – Foto: Cícero Oliveira

Outro paciente que recebeu alta foi José Ricardo Lima da Silva, de 53 anos, que estava internado há quatro dias em Manaus antes de ser transferido para o Onofre Lopes. Ele agradeceu a equipe pelo atendimento e disse que está 100% recuperado para voltar ao encontro dos familiares. “Eu não tenho palavras para agradecer a hospitalidade que eu tive aqui”, disse.

Sobre a Rede Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.