Notícias

Profissionais de saúde do HUWC recebem capacitação para uso do capacete Elmo em pacientes na Escola de Saúde Pública

Publicado em 08/01/2021 09h13
1 | 3
2 | 3
3 | 3
001.jpg
002.jpg
003.jpg

Mais cinco profissionais do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, receberam, nessa quinta-feira (7), treinamento para uso do capacete respiratório Elmo, equipamento de respiração assistida eficaz no tratamento de pacientes com Covid-19. Dez trabalhadores da unidade já participaram da formação e outros 12 devem ser capacitados na próxima semana. Participam da capacitação realizada pela Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), vinculada à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e engenheiros clínicos que atuam na linha de frente da pandemia.

A formação, iniciada com discussão de conteúdo teórico sobre o dispositivo, permite, ainda, a experiência com o processo de manejo, que envolve a montagem, a utilização no paciente, a desmontagem e a desinfecção do equipamento.

"O treinamento é uma oportunidade única de utilizar essa ferramenta de forma adequada. Nossas expectativas são grandes devido às respostas positivas obtidas com o Elmo. Agradecemos a todos que se empenharam para que o capacete pudesse ser confeccionado, testado, utilizado e finalmente chegasse ao paciente, que é por quem trabalhamos e dedicamos a nossa profissão", destaca Débora Teles, fisioterapeuta intensivista da Unidade de Reabilitação do HUWC.

A capacitação acontece no Centro de Simulação Realística da ESP/CE, espaço que permite o desenvolvimento de habilidades clínicas. As estações de treinamentos de habilidades contam com um ator para representar o paciente e fazer uso do capacete.

“A simulação realística é uma metodologia na qual projetamos o contexto clínico da aplicabilidade do Elmo da forma mais real possível nos treinamentos. É um ambiente seguro de aprendizagem no qual eles vão poder errar, praticar e iniciar o desenvolvimento da habilidade e, com o passar da execução, desenvolver o manejo adequado do dispositivo Elmo”, destaca Rafael Dantas, gerente do Centro de Simulação Realística da ESP/CE.

Multiplicadores

Os participantes do HUWC treinados para cuidar dos pacientes repassarão o aprendizado aos demais profissionais que atuam na linha de frente da Covid-19. Desenvolvido por pesquisadores cearenses, o Elmo já tem aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser produzido em escala industrial. Ao utilizar um mecanismo de respiração artificial não invasivo, o capacete foi fundamental para evitar a intubação de pacientes, reduzindo em 60% a necessidade de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Força-tarefa

O projeto Elmo foi idealizado e desenvolvido pelo Governo do Ceará, por meio da Sesa, ESP/CE e Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/Ceará), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Universidade de Fortaleza (Unifor), com o apoio do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) e Esmaltec.

O treinamento de habilidades do equipamento Elmo tem apoio da Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza e do Centro Universitário Estácio do Ceará. Já foram capacitados profissionais de unidades como o Hospital São José (HSJ), Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA), Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Messejana e o Hospital Estadual Leonardo Da Vinci, adquirido pelo Governo do Ceará durante a pandemia.

Na rede pública, a previsão é treinar, em três meses, 285 profissionais, entre médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e engenheiros clínicos que atuam na linha de frente da pandemia.

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Walter Cantídio, do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. 

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Os hospitais universitários são, por sua natureza educacional, campos de formação de profissionais de saúde. A Rede Hospitalar Ebserh não é responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país, apenas atua de forma complementar ao SUS. 


Com informações e fotos da Assessoria de Comunicação e Marketing da Escola de Saúde Pública do Ceará e da Unidade de Comunicação Social do HUWC