Notícias

TRANSPARÊNCIA

MEAC divulga resultados assistenciais de 2020

Publicado em 10/02/2021 08h58 Atualizado em 10/02/2021 09h10
Relatório Gestão 2020

A Gerência de Atenção à Saúde (GAS) da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC) divulgou nesta terça, dia 10, seu Relatório de Gestão 2020. Apesar de ter sido um ano em que a pandemia por Covid-19 atropelou todo o planejamento prévio, foi uma oportunidade de demonstrar o poder de adaptação e de inovação e a força do trabalho integrado na assistência à mulher e ao recém-nascido. Foram 51 mil consultas médicas e multiprofissionais, 86.486 exames e 2.070 cirurgias realizadas no centro cirúrgico e na emergência. Em 2020, também foram realizados na MEAC 4.999 partos com 5.120 nascimentos, sendo 22% deles prematuros, exigindo uma atenção ainda mais especializada dos profissionais. Referência no atendimento às gestantes com suspeita ou confirmação de Covid-19, a MEAC admitiu 61 pacientes com a doença. O relatório completo pode ser acessado aqui.

O gerente de Atenção à Saúde, Edson Lucena, defende que os indicadores de saúde identificam, monitoram e avaliam as ações, dando subsídios ao gestor para a tomada de decisão. “O acompanhamento dos resultados fortalece a equipe e auxilia no direcionamento das atividades, evitando o desperdício de tempo e de esforços em ações não-efetivas”, explica, ressaltando que, mesmo em um ano atípico, com envolvimento e coragem da equipe, foi possível surpreender, superando as metas contratualizadas. A MEAC alcançou 137% do desempenho ambulatorial acordado com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e 118% do desempenho hospitalar previsto para o ano no mesmo contrato. Outra novidade do relatório deste ano foi o formato, muito mais objetivo e intuitivo. O uso de infográficos e pictogramas deram destaques aos números, facilitando a compreensão do leitor.

Dos 42.952 atendimentos na Emergência, metade foram obstétricos e a outra metade, multiprofissionais. A Emergência também respondeu por 58,9% das 11.579 internações, seguida pela Neonatologia (28,4%) e pelo Núcleo Interno de Regulação (12,7%). Na Casa da Gestante, Bebê e Puérpera, equipamento da MEAC, foram admitidas 450 pessoas com a média de 5,6 dias de permanência.

Cenário de formação de profissionais das áreas da Saúde, a MEAC teve no ano passado 47 residentes médicos e 36 residentes multiprofissionais, nos programas de Ginecologia/Obstetrícia, Neonatologia, Mastologia, Saúde da Mulher e Enfermagem Obstétrica. Devido às restrições da pandemia, as sessões clínicas online foram ampliadas, totalizando 96 aulas com participação remota. A Maternidade recebeu ainda 358 estagiários de Ginecologia/Obstetrícia, Pediatria, Enfermagem, Fisioterapia, Serviço Social e Odontologia. A produção documental também alcançou recordes, movida pela necessidade de elaboração de fluxos, procedimentos operacionais padrão (POPs), protocolos e diretrizes terapêuticas: no total, foram 763 novos documentos produzidos e disponibilizados online para acesso a profissionais e estudantes da Saúde. São, portanto, muitos motivos para comemorar a promoção da assistência qualificada e humanizada à população cearense.