Notícias

EM TEMPOS DE PANDEMIA

Enfermeiras do Hospital Universitário Walter Cantídio substituem reuniões presenciais por virtuais no preparo de pacientes para o transplante renal

Publicado em 08/04/2021 14h28
WhatsApp Image 2021-04-08 at 14.16.07.jpeg
WhatsApp Image 2021-04-08 at 14.16.08.jpeg

Para evitar que usuários do Serviço de Transplante Renal, que são do grupo de risco para a covid-19, tenham de se deslocar até o Hospital Universitário Walter Cantídio, do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh/MEC, cinco profissionais de saúde organizaram e realizaram a primeira experiência de teleatendimento de enfermagem do ambulatório. Até o momento, três encontros já aconteceram, com média de 12 pacientes por evento.

As reuniões de orientação de preparo para o transplante renal estão sendo realizadas de forma virtual, via Google Meet, às terças-feiras, com os candidatos ao transplante, conforme explica a chefe de enfermagem do Ambulatório de Transplante Renal do HUWC, Janaina de Vasconcelos Medeiros. Os pacientes recebem o convite um dia antes da reunião por whatsapp. “A experiência tem sido muito satisfatória para os pacientes e para os profissionais. São reuniões tranquilas nas quais o usuário está no conforto e na segurança da sua casa e nós, profissionais de saúde, explicamos tudo e esclarecemos todas as dúvidas”, detalha Janaina.

Além dela, as enfermeiras Rosiane Araújo Pereira, Maria Helena Barbosa, Manuella Paula Costa da Nóbrega Lins e Emiliana Holanda Pedrosa planejaram e estão executando o projeto. “A meta é realizar a orientação sobre o processo de transplante renal a todos os pacientes que tenham as ferramentas necessárias para participar”, acrescenta Janaina. A enfermeira informa, ainda, que somente aqueles que não têm as ferramentas necessárias estão sendo agendados para atendimento presencial às sextas-feiras, com limite de 5 pacientes por semana, respeitando os protocolos de segurança vigentes.

Uma das beneficiadas com a novidade é a dona de casa Maria das Graças de Sousa Carneiro. Ela, que já lutava contra diabetes e hipertensão, descobriu, há dois anos, um problema renal que a levou à hemodiálise. Agora, ela se prepara para o transplante renal. “As reuniões virtuais têm sido uma grande ajuda, pois me orientam sobre todos os cuidados que devo ter tanto antes como depois do transplante”, avalia. Opinião semelhante tem o técnico administrativo Cláudio Teixeira, paciente renal crônico há cinco anos. “Os encontros virtuais são muito explicativos e aumentam os meus conhecimentos sobre a doença e o transplante. Confesso que, depois delas, estou mais tranquilo e esperançoso”, reconhece.

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Walter Cantídio, do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh/MEC, faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Os hospitais universitários são, por sua natureza educacional, campos de formação de profissionais de saúde. A Rede Hospitalar Ebserh não é responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país, apenas atua de forma complementar ao SUS.


Jornalista responsável: Ludmila Wanbergna (MTE 1809)
Unidade de Comunicação Social
Hospital Universitário Walter Cantídio
Complexo Hospitalar da UFC
Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares
(85) 9 9265-5460