Notícias

Comitiva da UFC visita prédio que abrigará atividades administrativas do Complexo Hospitalar

Publicado em 14/07/2021 14h16 Atualizado em 14/07/2021 15h48
001.jpg
Fotos: Sarah Serafim (UCS HUWC) e Viktor Braga (UFC)
002.jpeg
003.jpg
004.jpeg
005.jpg
006.jpg
007.jpg
008.jpeg
009.jpeg

A administração superior da Universidade Federal do Ceará fez a primeira visita institucional ao novo prédio incorporado à sua infraestrutura, um edifício de quatro andares localizado na rua 24 de Maio, 178, no Centro. Doado pela Superintendência do Patrimônio da União (SPU), após articulações institucionais empreendidas pelo Gabinete do Reitor, o imóvel abrigava a Superintendência Regional do Trabalho (SRT) e, agora, receberá atividades administrativas, assistenciais e arquivísticas do Complexo Hospitalar da UFC, vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

O prédio, que estava fechado há três anos, possui quatro pavimentos e soma 3 mil metros quadrados de área construída. Consistirá no centro administrativo das atividades da UFC/Ebserh, onde, segundo a gerente administrativa do Complexo Hospitalar, Eugenie Néri, funcionarão setores de atendimento ocupacional e saúde do trabalhador, o Ambulatório do Servidor e algumas triagens de pesquisa com atendimento à população.

Além disso, todos os arquivos médicos tanto do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) quanto da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC) serão transferidos para o prédio doado. “Tudo o que puder ser transferido de administração para cá traremos. Assim, serão liberados espaços e poderemos criar um centro cirúrgico oftalmológico para desafogar o nosso bloco de cirurgias, o que permitirá tanto um incremento no número de procedimentos cirúrgicos de alta complexidade no próprio prédio do hospital quanto a ampliação do atendimento oftalmológico”, explica Eugenie Néri.

O superintendente do Complexo Hospitalar, Prof. Carlos Augusto, destacou o caráter de sonho coletivo do novo espaço. "Quando vimos o prédio, já começamos a sonhar. Enquanto gestor, o que eu puder fazer para que o uso seja o mais racional e adequado possível farei. É uma alegria enorme receber um bem público como este", comemorou, mencionando o empenho das gerências médicas, de pesquisa e administrativa das unidades hospitalares da UFC no acompanhamento do processo.

Autoridades presentes

Estiveram presentes o reitor, Prof. Cândido Albuquerque; o vice-reitor, Prof. Glauco Lobo; o superintendente do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, Prof. Carlos Augusto Alencar Júnior; a gerente administrativa do Complexo Hospitalar, Eugenie Néri; o superintendente do Patrimônio da União no Ceará, coronel Vandesvaldo Carvalho; o deputado federal Jaziel Pereira; o superintendente regional do Trabalho no Ceará, Fabio Zech Sylvestre; e o diretor da Faculdade de Medicina da UFC, Prof. João Macedo.

Também integraram a comitiva o pró-reitor de Relações Internacionais e Desenvolvimento Institucional, Prof. Augusto Albuquerque; o pró-reitor de Gestão de Pessoas, Prof. Marcus Vinícius Machado; a pró-reitora de Assuntos Estudantis, Profª Geovana Cartaxo; a pró-reitora de Extensão, Profª Elizabeth Daher; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Prof. Rodrigo Porto; a pró-reitora-adjunta de Planejamento e Administração, Adênia Guimarães; o assessor do Gabinete do Reitor, Prof. Ademar Gondim, além de servidores do Complexo Hospitalar da UFC, da Superintendência de Infraestrutura e Gestão Ambiental (UFC Infra) e do Ministério do Trabalho.

O reitor elogiou a sensibilidade da SPU e do próprio coronel Vandesvaldo Carvalho, por compreenderem o sentido cívico e a importância social dessa cessão. “Agir para aumentar a capacidade de um hospital é uma atitude extremamente louvável”, sintetizou o Prof. Cândido Albuquerque. O coronel Vandesvaldo Carvalho, representando a SPU e o Ministério da Economia, salientou que a destinação dos imóveis públicos passa pela definição das prioridades mais urgentes para sua utilização. "Tivemos um tempo de maturação e chegamos à conclusão de que seria a UFC quem faria melhor uso, aliando a formação com a assistência em saúde. Um momento como este nos alegra. Que seja um tempo muito feliz, e muitos cearenses sejam beneficiados", desejou o coronel.

Transformação de vidas

Fabio Zech, titular da SRT-CE, disse esperar que o prédio um dia ocupado pela superintendência continue transformando vidas. “Foi neste edifício que muitas pessoas tiraram suas carteiras de trabalho, solicitaram seus seguros-desemprego, tiveram esperança. Agora, entrarão aqui outras pessoas com as mais diversas patologias e sairão curadas”, ressaltou, acrescentando ter sido sua a maior transformação nesse tempo. “Aqui, entrei um neófito no serviço público, fui muito feliz e aprendi bastante. É uma alegria passar o prédio agora à Ebserh e à UFC”, disse.

Já o Prof. João Macedo qualificou o momento como culminância de um processo importante de parceria e frisou a relação de horizontalidade entre UFC e Ebserh. “Quando assumimos a Faculdade de Medicina, tivemos essa noção de que o Complexo Hospitalar e a Famed são como um só ente. Nosso entendimento é que um desenvolve o outro. É um momento simbólico, que exemplifica a capacidade de articulação da UFC sob a batuta do Prof. Cândido Albuquerque. Aproveito para agradecer ao Prof. Glauco Lobo, também médico, por estar sempre presente no dia a dia da nossa faculdade”, declarou o diretor da Famed.

O vice-reitor assumiu a fala em seguida, afirmando que só quem conhece a realidade dos ambulatórios públicos sabe a importância, do ponto de vista social e assistencial, dessa incorporação. “Só aquele paciente que está na fila e nós, que conduzimos o atendimento, temos a noção exata. O centro cirúrgico do nosso Hospital Universitário não tinha mais para onde crescer, e agora poderemos deslocar algumas cirurgias menos complexas para outro ambiente, atendendo as pessoas adequadamente e abrindo espaço para outros procedimentos”, exemplificou o Prof. Glauco.

“A criação do centro cirúrgico oftalmológico no Porangabuçu será a maior conquista, pois atendemos um volume de público muito alto de pessoas carentes, que geram alta demanda e agora terão acesso a esse serviço”, completou o Prof. Cândido Albuquerque.

Revitalização

A ocupação do prédio na rua 24 de Maio pela Universidade já gera expectativa no entorno. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL) vê a chegada do equipamento com muita felicidade, considerando que ali havia outrora a SRT, que gerava muito fluxo para o Centro da cidade.

“Com a saída dela, ficou um vácuo de pessoas. Agora, com a chegada da UFC, muitos profissionais e pacientes irão frequentar o serviço. O magnífico reitor Cândido Albuquerque é uma pessoa altamente antenada e que sabe o valor do Centro. Como a unidade ficará entre a praça do Ferreira e a praça da Estação, e esta última receberá um centro gastronômico a ser inaugurado até o fim deste ano, a revitalização será certa”, disse Assis Cavalcante, presidente da CDL Fortaleza.

A CDL externou otimismo com a chegada do Complexo Hospitalar, inclusive na criação de terreno fértil para novas parcerias entre a câmara e a UFC. “Estamos sempre abertos, porque reconhecemos a Universidade como possuidora de grandes talentos, uma instituição que enobrece todos os cearenses. Já fizemos parcerias no passado e hoje também estamos na área do ensino superior, com a Faculdade CDL, que já soma 10 cursos”, finalizou Assis Cavalcante.

 

Com informações da Coordenadoria de Comunicação e Marketing da UFC

Fotos: Sarah Serafim (UCS HUWC) e Viktor Braga (UFC)