Notícias

Coronavac

Senado homenageia equipe do HUB responsável por pesquisa

Com 948 voluntários, estudo superou meta estabelecida
Publicado em 27/04/2021 17h22 Atualizado em 29/04/2021 16h38
Voluntária Larissa Bragança_05082020 (3).JPG
butantan.jpg
dayde.jpg
ebserh.jpg
Homenagem Senado HUB - - 26.04.2021.jpg
homenagem vacia_destaque intra.jpg
isabela.jpg
paim.jpg
reitora 1.jpg
romero.jpg
SENADOR.jpg
cd9d97a2-978a-4f97-82c7-bcbb2c640250.jfif

O Senado Federal homenageou nesta segunda-feira (26) a equipe do Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB). O grupo é responsável pelos testes no Distrito Federal da Coronavac, vacina contra a Covid-19 da farmacêutica Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan.

A sessão especial remota foi proposta pelo Senador Izalci Lucas (PSDB/DF). “Vocês são protagonistas neste processo, que é de fato um marco na história do HUB dentro da pesquisa clínica internacional”, enfatizou o parlamentar. “Tem sido uma honra e uma grande oportunidade participar de um estudo desta envergadura. Parabenizamos e agradecemos o empenho de todos os membros da equipe de pesquisa e reiteramos nosso compromisso com a saúde pública”, declarou a gerente de Ensino e Pesquisa do HUB, Dayde Lane Mendonça, representando a superintendência do hospital.

Os trabalhos começaram em agosto de 2020 no HUB, com o objetivo de conseguir 852 voluntários para os testes da fase três da vacina. A meta foi superada e o hospital alcançou o número de 948 participantes, todos profissionais de saúde, alguns com mais de 60 anos e que continuam sendo acompanhados. “Para o Brasil continuar tendo um papel de destaque no mundo na produção das soluções para doenças infecciosas como esta, precisamos manter um nível de investimento em ciência, tecnologia e inovação muito forte”, ponderou o coordenador do estudo no DF e diretor da Faculdade de Medicina da UnB, Gustavo Romero.

O diretor médico de Pesquisa Clínica do Instituto Butantan, Ricardo Palácios, pontuou que a vacina “já distribuiu mais de 240 milhões de doses em mais de 32 países no mundo”. “De dez vacinas aplicadas no Brasil hoje, oito doses são da Coronavac. Então isso mostra a importância desta pesquisa”, disse a reitora da Universidade de Brasília (UnB), Márcia Abrahão.

O HUB é um dos 16 centros de pesquisa do país envolvidos nos testes. A equipe no DF é formada por 47 pessoas, entre médicos, farmacêuticos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório, assistentes e auxiliares de pesquisa. “Temos oito hospitais (da Rede Ebserh) trabalhando em função das vacinas. Ao HUB eu presto minha reverência pelo que foi alcançado”, afirmou o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Oswaldo Ferreira. A Ebserh é uma estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC) responsável pela administração de 40 hospitais universitários federais, entre eles o HUB.

“Os grandes avanços de uma sociedade e dos marcos históricos da ciência acontecem pelas mãos de pessoas que acreditam na força de seu trabalho, pessoas que persistem e resistem, em desafios em prol de um bem comum”, avaliou a enfermeira Isabela Nunes, coordenadora da equipe. “Não fosse a atuação desses profissionais, a tragédia que temos verificado nos últimos meses com certeza teria sido muito maior”, declarou o senador Paulo Paim (PT/RS).