Notícias

Empresa da BID doa campânula para hospitais civis e militares

Publicado em 26/06/2020 22h57 Atualizado em 29/06/2020 15h56

 

São Paulo (SP), 26/06/2020 - Nesta sexta-feira (26), a entrega simbólica de quatro unidades da Hygiea Shield no Hospital Militar de Área de São Paulo, na capital paulista, marca a doação de 84 campânulas de proteção para hospitais civis e militares. A campânula, batizada de Hygiea Shield, foi desenvolvida por engenheiros do Grupo Akaer com a consultoria de médicos. O equipamento serve para evitar o contágio dos profissionais de saúde durante os procedimentos de intubação e extubação de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

md noticias 01.jpeg

Legenda:
Da esquerda para a direita: Coronel Médico Marcelo Uta Nakano, Horácio Félix Gongaza, Coronel de Brigada Médico Marco Aurélio Nunes Pereira, Coronel Armando Lemos e Capitão de Corveta Villem Marlos Lopes dos Santos

A produção das campânulas resulta de parceria entre o Grupo Akaer e a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) em ações de combate à Covid-19. Os demais 80 equipamentos seguirão para os hospitais civis e militares nos próximos dias. Além dessas campânulas a Akaer, empresa que integra a Base Industrial de Defesa (BID), doou dez unidades do equipamento para hospitais civis nos municípios de São José dos Campos, Guaratinguetá e São Paulo.

A Hygiea Shield surgiu após solicitação de profissionais de saúde para projetar campânula que protegesse as equipes médicas durante os procedimentos críticos, considerados mais arriscados para contaminação da equipe, por conta da proximidade com os infectados pelo vírus. O presidente da ABIMDE, Roberto Gallo, destaca que as empresas da BID estão em ação contínua contra o novo coronavírus e a associação tem auxiliado e coordenado essas empresas em vários esforços. “A parceria com a Akaer é um exemplo disso. Os profissionais de saúde são os soldados da linha de frente nessa batalha”, disse.

Para o CEO da Akaer, Cesar Silva, é importante a parceria com a ABIMDE para esse atendimento também a hospitais militares. “Nós já temos vários hospitais utilizando, com sucesso, a Hygiea Shield. É com satisfação que vemos esse projeto que idealizamos para ajudar a Saúde Pública passar a ser usado pelos hospitais das Forças Armadas também”, afirmou.

md noticias 02.jpeg

Para realização desse projeto em parceria, há ainda a participação da empresa Winnstal, que fez os cortes nos acrílicos usados nas campânulas e da Dall Cargo, que deu apoio no transporte das Hygieas durante o processo de produção. As campânulas seguem agora para o Laboratório Químico-Farmacêutico da Aeronáutica, local onde o Ministério da Defesa fará a distribuição do material.

O projeto da Hygiea Shield, da Akaer, foi registrado na plataforma Creative Commons, para que possa ser replicado sem cobrança de direitos autorais. Interessados em fabricar ou adquirir para doação podem obter mais informações sobre o projeto da Hygiea clicando no link: http://www.akaer.com.br/combate-covid-19/hygiea/

Participaram da cerimônia no Hospital Militar de Área de São Paulo o Encarregado da Divisão de Assistência Médica e Presidente da Junta Regular de Saúde do Comando do 8º Distrito Naval, Capitão de Corveta Villem Marlos Lopes dos Santos, o Diretor do Hospital Militar de Área de São Paulo, General de Brigada Médico Marco Aurélio Nunes Pereira, o Subdiretor do Hospital da Força Aérea, Coronel Médico Marcelo Uta Nakano, o Diretor-técnico da ABIMDE, Coronel Armando Lemos, e o Diretor de Desenvolvimento de Negócios do Grupo Akaer, Horácio Félix Gongaza.

Sobre o evento realizado em São Paulo, o Secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Marcos Degaut comentou que “a ação é resultado do esforço de mobilização nacional realizado pelo Ministério da Defesa e pela Base Industrial de Defesa, que visa à reconversão produtiva por parte do setor privado para atender à necessidade emergencial de combate à COVID-19”. Ele anda disse que "a BID atendeu ao chamado do governo para o cumprimento da missão e tem assumido suas responsabilidades com elevado espírito de solidariedade e patriotismo".

Operação COVID-19

Divulgao-768x76.jpg

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite o Flickr da Operação.

Com informações da assessoria de imprensa da Akaer, Comando Conjunto do Sudeste e André Pinto
Fotos: divulgação Comando Conjunto Sudeste

Saiba mais:
Defesa apresenta balanço das ações para combater o novo coronavírus

Mais de 6,5 mil brasileiros foram repatriados da Bolívia com apoio dos militares da Defesa

Forças Armadas levam mais de 10 toneladas de materiais de saúde para a capital de Roraima

 

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071