Notícias

Futebol nas telas

Parceria entre Secretaria de Futebol e Funarte pretende produzir curtas e documentários sobre o futebol

Uma das possibilidades é resgatar o formato do antigo Canal 100, programa apresentado nos cinemas antes da exibição de filmes, e dar visibilidade às engrenagens produtivas da modalidade no Brasil
Publicado em 14/10/2020 20h31
14102020_futebol32.jpg

Foto: Danilo Borges /rededoesporte.gov.br

Um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre a Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor (SNFDT) do Ministério da Cidadania e a Fundação Nacional de Artes (Funarte) pretende levar o futebol brasileiro de volta às telas dos cinemas. Um dos projetos em articulação pelas instituições do Governo Federal remete aos anos 1950, quando pequenos documentários sobre a modalidade, ainda em preto e branco, começaram a ser exibidos antes dos filmes.

A Funarte tem o desejo de fazer pequenos filmetes que resgatariam um pouco da história do futebol, com alguns atletas que são referência. Esses filmetes seriam reeditados num formato similar ao do antigo Canal 100, um programa sobre futebol em curta-metragem que era apresentado em todos os cinemas antes dos filmes"

Ronaldo Lima, secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor

"A Funarte tem o desejo de fazer pequenos filmetes que resgatariam um pouco da história do futebol, com alguns atletas que são referência. Esses filmetes seriam reeditados num formato similar ao do antigo Canal 100, um programa sobre futebol em curta-metragem que era apresentado em todos os cinemas antes dos filmes", explica o secretário nacional da SNFDT, Ronaldo Lima. Segundo ele, também será possível mostrar em vídeo como funciona a cadeia produtiva do futebol e como são desenvolvidos talentos e revelados os craques, mesmo a partir de pequenos clubes.

"Essa cadeia é interessante e as pessoas têm interesse. Recebemos muita demanda de como podemos promover isso. Já temos dois programas em andamento, o Seleções do Futuro e o Revelando Talentos. A produção desses projetos vai potencializar a difusão desse trabalho que já existe e está sendo implementado", acredita o secretário. "Estamos animados com essa possibilidade e tudo indica que será uma parceria promissora".

Para o presidente da Funarte, Lamartine Holanda, a parceria tem o objetivo de evidenciar a forte influência do futebol na sociedade brasileira. "Charles Miller, lá em 1894, quando trouxe o futebol para São Paulo, jamais poderia imaginar que deixaria tamanho legado. A influência do futebol nas artes, de modo geral, é marcante", comenta, citando como exemplos a vinheta do Canal 100, extraída da música Na Cadência do Samba, de Waldir Calmon, a obra de Portinari intitulada Futebol, e a Dança do Futebol, de Deborah Colker. "Há inúmeras demonstrações de arte por todo o nosso país sem distinção de raça, credo ou condição social e financeira. Todos amamos o futebol", declara.

Holanda destaca ainda que a produção de projetos artísticos pode contribuir para difundir o trabalho realizado com o futebol no país. "Toda a expressão de arte, quando é relevante e trata de um tema importante como o futebol, naturalmente ganha espaço e se divulga por si só. É impossível não chamar a atenção de nossa sociedade que ama o futebol-arte", pondera. A Funarte tem a missão de promover e incentivar a produção, a prática, o desenvolvimento e a difusão das artes no Brasil, sendo responsável pelas políticas públicas federais de estímulo à atividade produtiva artística brasileira.

"Futebol é arte pura. O jogador de futebol é um artista, promove um espetáculo, o mais apaixonante que o brasileiro gosta de assistir", comenta Ronaldo Lima. "Incentivar uma produção que exiba essa arte, que coloque mais em evidência essa arte é exatamente o trabalho que a Secretaria está tentando promover para que, cada vez mais, ele se consolide como o esporte nacional", completa o secretário.

Diretoria de Comunicação - Ministério da Cidadania