Notícias

Futsal

Mundial de Futsal Feminino será realizado em dezembro, na cidade catarinense de Xanxerê

Secretário de Futebol, Ronaldo Lima, recebeu o presidente da Fesporte para discutir detalhes do torneio internacional. Brasil venceu as seis edições anteriores do evento
Publicado em 16/10/2020 10h11
16102020_ronaldo.jpeg

Secretário Ronaldo Lima recebeu o presidente da Fundação Catarinense de Esporte, Rui Godinho. Foto: Min. Cidadania

Previamente agendado para ocorrer em julho deste ano, mas adiado em função da pandemia de Covid-19, o Torneio Mundial Feminino de Futsal foi confirmado para os dias 10 a 20 de dezembro, na cidade de Xanxerê (SC). Para discutir detalhes da competição, o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor do Ministério da Cidadania, Ronaldo Lima, recebeu na última quarta-feira (14.10) o presidente da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), Rui Godinho.

Esperamos contribuir com o aprimoramento técnico e cultural dos profissionais que trabalharão no evento, e também com a competição, que será de grande porte. A Secretaria de Futebol está sempre cumprindo seu papel de implementar, suplementar e, principalmente, incentivar a prática do futebol feminino, seja de campo, beach soccer ou futsal"

Ronaldo Lima, secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor

"Esperamos contribuir com o aprimoramento técnico e cultural dos profissionais que trabalharão no evento, e também com a competição, que será de grande porte. A Secretaria de Futebol está sempre cumprindo seu papel de implementar, suplementar e, principalmente, incentivar a prática do futebol feminino, seja de campo, beach soccer ou futsal", afirma Ronaldo Lima.

Além da seleção brasileira, o torneio contará com outros 11 países na disputa pelo título. Esta será a sétima edição do evento, realizado pela última vez em 2015, na Guatemala. Em todas as seis anteriores, o Brasil conquistou a medalha de ouro.

“A seleção brasileira de futsal é uma grande força no cenário internacional. O futsal catarinense feminino também. O exemplo disso é o Leoas da Serra, de Lages, campeão mundial. Então trazer um evento inédito e dessa grandeza para o nosso estado prova a força do futsal catarinense”, destaca Rui Godinho.

Também participaram do encontro Naiara Gresta, responsável pela captação de recursos e eventos de futsal feminino, e Tatiana Weysfield, coordenadora de projetos de futsal da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS), além de Rogério Gedeon, coordenador-geral de Defesa dos Direitos do Torcedor do Ministério da Cidadania.

Diretoria de Comunicação - Ministério da Cidadania, com informações da Fesporte e da CBFS