Notícias

Alto Rendimento

Governo Federal lança edital do Bolsa Pódio voltado para o novo ciclo olímpico e paralímpico

Período para envio de indicações vai até 31 de janeiro. Programa contempla atletas que se qualificam entre os 20 melhores do mundo em modalidades individuais
Publicado em 10/11/2021 15h46
10112021_bolsa_podio1150.jpg

Foto: Pedro Ramos/ Min. Cidadania

Foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (10.11) o Edital nº 2, que trata da seleção de atletas a serem beneficiados pelo Programa Atleta Pódio, a mais alta categoria do Bolsa Atleta, da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. O benefício é voltado a esportistas de elite, com chances de medalhas em megaeventos, como Jogos Olímpicos, Paralímpicos e mundiais.

Temos certeza de que, mais uma vez, a Bolsa Pódio dará sua contribuição na preparação de nossos atletas para este novo ciclo olímpico e paralímpico e que o Brasil seguirá com ótimas participações nos Jogos”

Bruno Souza, secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério da Cidadania 

A Bolsa Pódio repassa valores mensais entre R$ 5 mil e R$ 15 mil a integrantes de modalidades individuais dos programas olímpico e paralímpico que estejam entre os 20 melhores do ranking mundial. O objetivo é oferecer recursos diretamente aos atletas para apoiá-los na preparação para os próximos Jogos de Verão, que serão em Paris (2024), e para os de Inverno, que serão nas cidades de Milão e Cortina d'Ampezzo, na Itália (2026).

A categoria Pódio foi criada em 2013, inicialmente para patrocinar atletas com chances de medalhas e de finais nos Jogos Rio 2016. Naquele período, foram contemplados 322 atletas, num investimento superior a R$ 74 milhões. No ciclo para Tóquio 2021, foram concedidas 1.209 bolsas para 499 atletas, com R$ 158 milhões de investimento do Governo Federal.

Para ser contemplado, o atleta deve ser indicado pelas entidades nacionais de administração do desporto em conjunto com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) ou Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a Secretaria Especial do Esporte. O período para envio das indicações vai até 31 de janeiro de 2022.

Após a aprovação das indicações pelo grupo de trabalho, o atleta é notificado e tem até dez dias úteis para preencher um cadastro online e enviar o Plano Esportivo. A permanência no programa é reavaliada anualmente e condicionada ao cumprimento do plano esportivo e à permanência no ranqueamento entre os 20 melhores do mundo. Segundo o edital, o período para publicação da relação com os contemplados vai até 31 de março de 2022.

Apoio fundamental

O retorno do Bolsa Atleta pode ser medido em medalhas. Nas Olimpíadas de Tóquio, mais de 80% dos integrantes da delegação nacional eram bolsistas. Das 21 medalhas conquistadas, 19 vieram de atletas beneficiados pelo programa (seis ouros, cinco pratas e oito bronzes).

Nas Paralimpíadas de Tóquio, 95% da delegação foi composta por atletas beneficiados pelo programa. Das 22 medalhas de ouro conquistadas, 20 foram alcançadas por bolsistas, sendo 18 de integrantes da categoria Pódio. Das 20 medalhas de prata, 18 foram de integrantes do programa, assim como 100% dos 30 bronzes obtidos.

Tanto nos Jogos Olímpicos quanto Paralímpicos, o Brasil conquistou no Japão as melhores campanhas da história. Nos Jogos Olímpicos, o país terminou a competição na 12ª colocação. Nos Paralímpicos, terminou em sétimo.

“O Bolsa Atleta foi fundamental no último ciclo, em especial durante a pandemia, quando o mundo inteiro praticamente interrompeu competições. A manutenção do pagamento foi essencial para que nossos atletas mantivessem a preparação”, afirmou o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento da Secretaria Especial do Esporte, Bruno Souza.

“Temos certeza de que, mais uma vez, a Bolsa Pódio dará sua contribuição na preparação de nossos atletas para este novo ciclo olímpico e paralímpico e que o Brasil seguirá com ótimas participações nos Jogos”, completou o secretário.

Modernização e recorde

Em 2020, o Bolsa Atleta entrou em um novo estágio após o sistema ter passado por modernização inédita. Todo o procedimento de inscrição e envio de documentos passou a ser online, o que deu agilidade e segurança ao processo.  

No último edital, o Bolsa Atleta atingiu o recorde histórico no número de contemplados, com 7.248 atletas beneficiados nas modalidades olímpicas e paralímpicas. Já o último edital do Bolsa Pódio contemplou 334 atletas.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania