Resultado do Mapeamento de Boas Práticas em Ações Voltadas para a Melhoria da Qualidade de Vida da População Idosa

Publicado em 20/02/2020 17h53 Atualizado em 05/06/2020 11h51

 

O Departamento de Atenção ao Idoso, com o apoio técnico da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), convidou os municípios aderidos à Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa (EBAPI) para participarem do Mapeamento de Boas Práticas em Ações Voltadas para a Melhoria da Qualidade de Vida da População Idosa.

As inscrições de experiências em ações municipais ocorreram de 22 de dezembro de 2019 a 17 de janeiro de 2020. Nesse período, houve a inscrição de 485 experiências, sendo que muitas estavam incompletas ou repetidas. Assim, após análise para identificação das experiências válidas, o Mapeamento das Boas Práticas contabilizou 177 experiências de 124 municípios aderidos à Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa, sendo que alguns municípios apresentaram mais de uma experiência para apreciação.

As 177 experiências apresentadas pelos municípios distribuíram-se nas dimensões da estratégia da seguinte forma:

Fonte: Departamento de Atenção ao Idoso - 2020


Apesar de, por um lado, haver dimensões com poucas experiências inscritas, como foi o caso da dimensão Moradia, por outro lado, dimensões como Apoio, Saúde e Cuidado e Respeito e Inclusão Social receberam muitas experiências interessantes.

Todas as experiências foram apreciadas por um Comitê Avaliador composto por representantes dos ministérios parceiros da Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa – Ministério da Cidadania; Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; e Ministério da Saúde –, da Organização Pan-Americana da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS).


Destaques


Entre tantas experiências interessantes, houve algumas que se destacaram mais no Mapeamento das Boas Práticas e que, como informado nas Orientações para Participação, serão registradas em uma publicação a ser distribuída para os estados, municípios e Distrito Federal, como fonte de inspiração.

As experiências em destaque decorrem de, primeiramente, uma análise subjetiva dos membros do Comitê Avaliador. Em seguida, as experiências identificadas pelo comitê foram avaliadas com pontos relacionados a características diversas, tais como: terem no público-alvo a população do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal; terem sido planejadas e executadas intersetorialmente e/ou interinstitucionalmente (inclusive com a participação do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa); apresentarem originalidade em seu planejamento ou implementação; terem escutado a população idosa; apresentarem um potencial de replicação.

É importante esclarecer que, como houve muitas inscrições de experiências em Apoio, Saúde e Cuidado e em Respeito e Inclusão Social, optou-se por apresentar mais experiências nessas duas dimensões, destacando-se uma experiência por região brasileira em cada uma delas.

Em breve, os municípios que tiverem experiências em destaque serão contatados pelo Ministério da Cidadania para se conhecer mais de cada uma, para fins de registro na publicação. Alguns desses municípios serão, inclusive, visitados.

As experiências que mais se destacaram no Mapeamento das Boas Práticas foram as seguintes:


Dimensão Saúde, Apoio e Cuidado

Organização da Rede de Atenção à Saúde e Cuidado da Pessoa Idosa
Município de Uberlândia, Estado de Minas Gerais, Região Sudeste

Programa Mais Longe
Município de Veranópolis, Estado do Rio Grande do Sul, Região Sul

Formação de Cuidador de Idosos Trabalhadores de ILPIS
Município de Inhumas, Estado de Goiás, Região Centro-Oeste

Centro de Atendimento da Terceira Idade de Vilhena
Município de Vilhena, Estado de Rondônia, Região Norte

Programa Integrado de Atenção Domiciliar ao Idoso Felipense
Município de Felipe Guerra, Estado do Rio Grande do Norte, Região Nordeste

 

Dimensão Respeito e Inclusão Social

 

Projeto Tudo Junto e Misturado – Todas as tribos interagindo no mesmo espaço
Município de Balneário Camboriú, Estado de Santa Catarina, Região Sul

Ações Inclusivas para o Idoso de Sabará
Município de Sabará, Estado de Minas Gerais, Região Sudeste

Projeto Intergeracional Vivências e Experiências
Município de Ariquemes, Estado de Rondônia, Região Norte

Projeto Vidas e Memórias
Município de Fortim, Estado do Ceará, Região Nordeste

Projeto Espaço de Convivência Vida de Movimento Saudável
Município de Morrinhos, Estado de Goiás, Região Centro-Oeste

 

Dimensão Oportunidades de Aprendizagem

 

Programa de Educação e Proteção ao Idoso – PEPI
Município de Iracema, Estado do Ceará

Programa Gerações
Município de Canoas, Estado do Rio Grande do Sul

Idosos Descobrindo um Novo Mundo
Município de Caucaia, Estado do Ceará

Oportunidades de Aprendizagem
Município de São Caetano do Sul, Estado de São Paulo


Dimensão Participação

 

Projeto Agente Experiente
Município do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro

Oficinas como instrumentos para tornar o Município de Arapiraca (AL) Amigo da Pessoa Idosa
Município de Arapiraca, Estado de Alagoas

Programa Liberdade Conectada a 3ª Idade
Município de Liberdade, Estado de Minas Gerais

Propostas de Melhoria da Qualidade de Vida da Pessoa Idosa
Município de Poços de Caldas, Estado de Minas Gerais


Dimensão Comunicação e Informação

 

Viver envelhecendo ou envelhecer vivendo? A escolha é sua, conheça seus direitos
Município de Boa Viagem, Estado do Ceará

Casa de Apoio ao Idoso Alcantarense (CAIA)
Município de Alcântara, Estado do Maranhão

Central da Pessoa Idosa
Município de Canoas, Estado do Rio Grande do Sul

 

Dimensão Transporte e Mobilidade Urbana

 

Criação do Cartão de Acesso Gratuito pela porta dianteira dos ônibus – Cartão Melhor Idade
Município de Blumenau, Estado de Santa Catarina

Dimensão Ambiente Físico

 

Construção de academias da saúde
Município de Quiterianópolis, Estado do Ceará

 

Comentários Finais

 

O Mapeamento das Boas Práticas em Ações Voltadas para a Melhoria de Vida da População Idosa classificou – com base nas informações municipais recebidas – as experiências por dimensão, segundo critérios indicados nas Orientações para Participação, pois há um limite na quantidade de experiências que comporão o documento final da consultoria.
A classificação realizada está longe de pretender comparar experiências tão únicas e valiosas, ainda que elas se encontrem em uma mesma dimensão da Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa. Assim, foram mais bem pontuadas as experiências que se aproximaram mais dos critérios definidos na metodologia do mapeamento.

O maior resultado do Mapeamento das Boas Práticas foi a aproximação do governo federal com as municipalidades para conhecer o que está sendo desenvolvido de ações nas diferentes localidades do país. Com o mapeamento, foi possível perceber a riqueza das experiências brasileiras relativas à implementação de políticas públicas para a população idosa.

A relevância e a qualidade do material recebido implicaram a ampliação das experiências que comporão a publicação – de 18 para 23 – e o compromisso que o Ministério da Cidadania faz, nesse momento, de divulgar oportunamente a síntese de cada uma das 177 experiências apresentadas no seu sítio eletrônico.

Em nome do Ministério da Cidadania, o Departamento de Atenção ao Idoso agradece o esforço e a dedicação dos gestores municipais que inscreveram as experiências no mapeamento e reconhece a importante atuação de vários setores municipais que realizam – por vezes com poucos recursos humanos e financeiros – importantes ações voltadas para a melhoria de vida da população idosa.

Parabéns aos municípios que tiveram experiências em destaque! Parabéns aos demais municípios participantes do Mapeamento das Boas Práticas!

Processo de inscrição