Mapeamento de Redes de Transporte

Backhaul, Fibra Óptica, Rede de Transporte
Publicado em 17/01/2019 11h13 Atualizado em 19/10/2021 17h39

Mapa Backhaul

A Anatel vem coletando dados que permitam um mapeamento das infraestruturas das redes de telecomunicações de alta capacidade utilizadas na prestação de serviços de telecomunicações (backhaul).

Os dados do backhaul serão utilizados para a Anatel manter um diagnóstico atualizado da infraestrutura de telecomunicações brasileira, de modo a subsidiar a construção de novas políticas públicas e permitir que os agentes interessados (governos, empresas e cidadãos) possam ter acesso às informações em formato aberto e, assim, fomentar a participação de todos os participantes do mercado.

As informações disponibilizadas na lista atual de dados do backhaul são de 2021 e foram encaminhadas pelas prestadoras de telecomunicações que fornecem acesso de banda larga. 

Em relação às publicações anteriores, a presente inclui novas atualizações por parte de prestadoras e algumas associações, bem como resultados de fiscalizações realizadas, além da inclusão das informações referentes às localidades não sede de municípios. Essas informações decorreram de declarações das prestadoras no âmbito da Consulta Pública nº 22/2021, realizada para os estudos relativos ao Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU).
O número de municípios com backhaul de fibra óptica vem aumentando de forma consistente ao longo dos últimos anos, já atingindo 84% dos municípios do país, conforme retratado no gráfico a seguir:
 

 Evolução Backhaul 2021 (atualização)

 Os prestadores de pequeno porte estão expandindo suas redes e têm se utilizado da fibra óptica para isso, aumentando cada vez mais sua participação no mercado. Esses provedores já estão presentes com fibra óptica em 4.214 municípios, sendo que 1.354 desses municípios são atendidos por fibra apenas por esses pequenos provedores, o que corresponde a 24% dos municípios do país.

Vale ressaltar, no entanto, que nem todos os recursos estruturais (neles incluído o backhaul) das prestadoras estão disponíveis para revenda em atacado, ou seja, o fato de uma prestadora possuir infraestrutura com fibra óptica em um município não significa possuir condições ou obrigações de atendimento ao mercado de atacado.

A participação de todas as empresas do setor nesse processo é fundamental para identificar quais municípios já são atendidos, de maneira a evitar que eles recebam algum tipo de financiamento público, uma vez que já possuem atendimento. O registro e publicidade dessas informações visam promover transparência às decisões dos órgãos públicos e também possibilitar maior eficiência para os investimentos a serem realizados (públicos e privados).

Quanto às localidades não sede de municípios, apenas 992 foram informadas como atendidas por fibra óptica, diante de um universo de 16.318 localidades, o que representa apenas 6% do total. Outras 618 localidades são atendidas por outros meios de transmissão. Cabe destacar que esse é o primeiro levantamento em âmbito nacional, realizado junto às prestadoras para obtenção de informações de backhaul em localidades.

Em fevereiro de 2022 deverá entrar em vigor uma nova coleta de infraestrutura aplicada a todas as prestadoras com outorga vigente de quaisquer dos serviços de telecomunicações de interesse coletivo, buscando obter um mapeamento completo das infraestruturas de rede existentes no país.

Mais informações podem ser conseguidas entrando em contato com a Gerência de Universalização e Ampliação do Acesso no endereço eletrônico: . O mesmo e-mail pode ser utilizado por prestadoras de serviço que porventura não constem na listagem atual.