Monitoramento Indicadores Estratégicos 2020-2023

Publicado em 29/03/2021 14h17 Atualizado em 24/03/2022 15h56

O monitoramento dos indicadores estratégicos para o atual Plano foi implementado em 2020 e vem sendo realizado no âmbito da gestão estratégica da ANAC. Considerando que a periodicidade de aferição dos indicadores é variável, optou-se por produzir um relatório ao final do primeiro biênio, visando contemplar todos os indicadores.

De acordo com o Plano Estratégico, foram estabelecidos 42 (quarenta e dois) indicadores dos quais 11 se vinculam à perspectiva Sociedade e 31 às perspectivas Regulados, Processos Internos, Aprendizado e Crescimento e Recursos. Os indicadores referentes à perspectiva Sociedade não possuem metas definidas, pois embora sejam importantes parâmetros de acompanhamento do panorama da aviação civil e de base para os processos decisórios institucionais, seu desempenho independe da atuação direta da Agência. Já para os demais indicadores foram estabelecidas metas estratégicas.

Cabe ressaltar que, na perspectiva Sociedade, os indicadores 1.2 - Subíndice de Infraestrutura Global (GCI) – Posição no Ranking da América Latina – Airport Connectivity e 1.3 -Subíndice de Infraestrutura Global (GCI) – Posição no Ranking da América Latina – Efficiency of Air Transport Services Connectivity que versam sobre o desempenho do Brasil no Relatório Global de Competitividade, de autoria do Fórum Econômico Mundial (FEM/WEF) tiveram sua avaliação suspensa, em 2020, em decorrência da pandemia de COVID-19. Além disso, o indicador 2.1 - Confiabilidade da Inspeção de Segurança  foi descontinuado, devido a alteração metodológica da pesquisa realizada pela SAC/MINFRA, responsável pela coleta desse indicador. 

Dessa forma, dos 39 indicadores previstos para o monitoramento, houve aferição de 31 deles, conforme apresentado no Indicadores Estratégicos – Relatório de Monitoramento 2021 (clique no link para acessar).

Diante dos resultados apresentados, cabe esclarecer que parte das metas estratégicas não alcançadas ou com atraso na sua execução estão relacionadas à crise sanitária ocasionada pelo COVID-19. Com efeito, as restrições e medidas emergenciais adotadas pelas autoridades internacionais e nacionais prejudicaram drasticamente as operações de aviação civil em todo o mundo, bem como impactaram significativamente a atuação da ANAC.

Por fim, além da efetiva avaliação e monitoramento de seus indicadores estratégicos, a ANAC vem implementando ações para lidar com as metas não atingidas. Neste sentido, a Agência vem trabalhando no desenvolvimento da primeira revisão do Plano Estratégico 2020-2026, com atenção voltada especialmente à necessidade de atualização dos indicadores e metas estratégicas, visando o aprimoramento de seu planejamento e o cumprimento de sua missão institucional.