Monitoramento Indicadores Estratégicos 2020-2023

Publicado em 29/03/2021 14h17 Atualizado em 09/04/2021 14h43

O monitoramento dos indicadores estratégicos para o atual Plano foi implementado em 2020 e vem sendo realizado no âmbito da gestão estratégica da ANAC. Assim, foram estabelecidos 42 (quarenta e dois) indicadores estratégicos dos quais 11 se vinculam à perspectiva Sociedade e 31 às perspectivas Regulados, Processos Internos, Aprendizado e Crescimento e Recursos. Para o segundo grupo foram estabelecidas metas estratégicas.

Cabe ressaltar que, no decorrer de 2020, o indicador 2.1 - Confiabilidade da Inspeção de Segurança pertencente a perspectiva Sociedade foi descontinuado, devido a alteração metodológica da pesquisa realizada pela SAC/MINFRA, responsável pela coleta desse indicador. 

Também referente à perspectiva Sociedade, os indicadores 1.2 - Subíndice de Infraestrutura Global (GCI) – Posição no Ranking da América Latina – Airport Connectivity e 1.3 -Subíndice de Infraestrutura Global (GCI) – Posição no Ranking da América Latina – Efficiency of Air Transport Services Connectivity que versam sobre o desempenho do Brasil no Relatório Global de Competitividade, de autoria do Fórum Econômico Mundial (FEM/WEF) tiveram sua avaliação suspensa, em 2020, em decorrência da pandemia de COVID-19.

Adicionalmente, os indicadores 10.1 - Índice Integrado de Governança e Gestão (iGG -TCU) e 11.1 Índice de Governança e Gestão de TI (iGovTI/TCU) que refletem, respectivamente, o resultado do Índice Integrado de Governança e Gestão Pública -iGG e do Índice de Governança e Gestão de TI – IgovTI, aferido pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para conhecer melhor a situação da governança no setor público e estimular as organizações públicas a adotarem boas práticas de governança, tiveram seu levantamento suspenso, em 2020, em decorrência da pandemia de COVID-19. Destaca-se que ambos pertencem a perspectiva Processos Internos.

Dessa forma, dos 37 indicadores previstos para o monitoramento, houve aferição de 32 deles, conforme apresentado do Sumário Executivo – Indicadores Estratégicos (clique no link para acessar).

Diante dos resultados apresentados, cabe esclarecer que as metas estratégicas não alcançadas ou com atraso na sua execução estão relacionadas à crise sanitária ocasionada pelo COVID-19. Com efeito, as restrições e medidas emergenciais adotadas pelas autoridades internacionais e nacionais prejudicaram drasticamente as operações de aviação civil em todo o mundo, bem como impactaram significativamente a atuação da ANAC.

Por fim, a Agência está implementando um plano de ações para uma efetiva avaliação e monitoramento de seus indicadores estratégicos, bem como um plano de ação para as metas não atingidas. Tal esforço coincidirá com a primeira revisão do Plano Estratégico 2020-2026, prevista para o ano corrente.