BIOECONOMIA

Publicado em 16/06/2020 17h09 Atualizado em 18/06/2020 17h37

Uma das novidades é o Pronaf-Bioeconomia, voltado para financiar as cadeias produtivas da bioeconomia.

Os financiamentos podem ser usados para custeio e investimentos em extrativismo, produtos da sociobiodiversidade sustentáveis, produção de ervas medicinais, aromáticas e condimentares, produtos artesanais e turismo rural. São válidos para sistemas produtivos localizados em todos os biomas do país. A taxa de juros é de 2,75% ao ano.

 

Ampliação de quatro para seis anos o custeio associado para a manutenção das culturas de dendê e seringueira (Pronaf-Bioeconomia).

 

Essa linha de crédito incentiva a produção e uso dos bioinsumos na agricultura nacional.