PEQUENO E MÉDIO PRODUTOR

Publicado em 16/06/2020 11h39 Atualizado em 17/06/2020 20h32

O Plano Safra 2020-2021 dispõe de R$ 236,3 milhões para financiar o setor agropecuário (custeio, comercialização, industrialização e investimento), R$ 13,5 bilhões a mais na comparação com a safra 2019-2020. Todos esses recursos vão garantir a continuidade da produção no campo e o abastecimento de alimentos no país durante e após a pandemia do Coronavírus.

 

Custeio e comercialização somam:

- R$ 179,4 bilhões

- 5,9% acima do valor da safra passada

 

Os investimentos em infraestrutura somam:

 - R$ 56,9 bilhões

 - 6,6% a mais do que na safra passada

 

 

PEQUENO PRODUTOR

 

- R$ 33 bilhões para financiamento pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) - sendo R$ 19,4 bilhões (custeio) e R$ 13,6 bilhões (investimento).

- Taxas de juros de 2,75% ao ano e 4% ao ano - as menores taxas do Plano Safra (custeio).

- Os pequenos produtores poderão continuar financiando a construção ou reforma de casas rurais (Pronaf Habitação). Na safra 2020/2021, serão destinados R$ 500 milhões. 

 

MÉDIO PRODUTOR

- R$ 33,1 bilhões para financiamento pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) - sendo mais de R$ 29 bilhões (custeio) e R$ 3,8 bilhões (investimento).

- Taxa de juros de 5% ao ano para custeio e 6% ao ano para investimento.

 

GRANDE PRODUTOR

- Taxa de juros de 6% ao ano