Notícias

Conselho Agropecuário do Sul

Ministros definem posições comuns para evento internacional sobre sistemas alimentares

Os representantes debateram as mensagens que serão levadas para a Pré-Cúpula de Sistemas Alimentares, que será realizada na próxima semana, em Roma
Publicado em 21/07/2021 19h21
51326730941_df7d5e80c4_c.jpg

- Foto: Guilherme Martimon/Mapa

Ministros de seis países sul-americanos realizaram hoje (21) a última reunião do Conselho Agropecuário do Sul (CAS) antes da Pré-Cúpula de Sistemas Alimentares, que será realizada na próxima semana, em Roma. Os representantes debateram posições comuns a serem levadas ao encontro, promovido pela Organização das Nações Unidas para para a Alimentação e a Agricultura (FAO). 

Os ministros do CAS enfatizaram a necessidade de promover o desenvolvimento sustentável do setor agrícola baseado na inovação tecnológica e na ciência. A importância estratégica do setor agrícola e pecuário para os países da região também foi destacada. 

A ministra Tereza Cristina, que irá participar presencialmente do evento em Roma, disse que a Cúpula deve reconhecer a diversidade de caminhos para a promoção de sistemas alimentares sustentáveis, que atendam às necessidades regionais. “Nesses encontros, pretendo ressaltar que não há uma solução única para a sustentabilidade dos sistemas alimentares e que a imposição de modelos alheios às nossas realidades locais não funcionará. Pelo contrário, poderá resultar em mais fome e escassez de alimentos”, disse a representante do Brasil. 

A Pré-Cúpula precede a Cúpula dos Sistemas Alimentares (Food Systems Summit, ou FSS, na sigla em inglês), que está marcada para setembro, durante a semana de Alto Nível da Assembleia Geral das Nações Unidas. 

O Secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Tom Vilsack, participou do encontro como convidado. Ele falou sobre a importância de investimentos em inovação e tecnologia para aumentar a produtividade no campo e disse que o desenvolvimento sustentável deve atender a aspectos sociais, ambientais e econômicos. “A Cúpula tem que reconhecer a importância da agricultura e da pesca no sistema alimentar. Temos que assegurar que ela não promova uma solução única para todos os desafios que enfrentamos, ao contrário, temos que encorajar a implementação de uma variação científica das nossas políticas, considerando vários aspectos”, disse. 

Além do secretário dos Estados Unidos e da ministra Tereza Cristina, participaram da reunião do CAS os ministros do Paraguai, da Argentina, do Uruguai, do Chile e da Bolívia. 

O diretor-geral do Instituto Interamericano para Cooperação para a Agricultura (IICA), Manoel Otero, apresentou um relatório técnico sobre a sustentabilidade da pecuária bovina nos países da América do Sul, que também deve ser levado à pre-cúpula. “O sistema de produção de carne bovina é central apara sustentabilidade econômica social e ambiental dos nossos países. Ele gera divisas, gera empregos, fortalece os processos de desenvolvimento territorial e exerce um papel vital na segurança alimentar”, disse. 

Posição conjunta 

A posição unificada dos países das Américas foi consolidada em torno 16 mensagens-chave que serão levadas a Roma. Esses princípios estão incluídos no documento “Principais mensagens no caminho para a Cúpula da ONU sobre Sistemas Alimentares na perspectiva da agricultura das Américas”, que os países endossaram a partir de um trabalho coordenado pelo IICA. 

O documento trata do papel insubstituível da agricultura e ressalta que os produtores agropecuários e os trabalhadores dos sistemas alimentares são um elo imprescindível e central e que, sem produção agropecuária, não há matérias-primas para serem transformadas em alimentos. 

As mensagens também destacam a agricultura como uma atividade fundamental para erradicar a pobreza, promover o desenvolvimento rural e proteger o meio ambiente.

Informações à Imprensa
imprensa@agricultura.gov.br