Notícias

ABCD firma Acordo de Cooperação Técnica com Secretaria de Esportes e Lazer de Belo Horizonte

Objetivo é capacitar profissionais de diversas áreas, como saúde e educação, para disseminar informações e a cultura antidopagem
Publicado em 12/03/2021 20h56 Atualizado em 13/03/2021 12h00
12_03_21_abcd_act_BH.jpg

 A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), em uma iniciativa inédita em sua trajetória, firmou um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL) de Belo Horizonte nesta sexta-feira (12.03). O objetivo é capacitar os profissionais do município a realizarem ações educativas antidopagem. Serão aproximadamente 150 servidores de diversas secretarias, incluindo os professores de educação física de escolas públicas, impactados diretamente pela iniciativa.

A secretária nacional da ABCD comemorou a parceria e espera estender a iniciativa para outras cidades do país. “Acreditamos que as ações educativas antidopagem devem ser a base do Jogo Limpo. Quando passamos informação e criamos uma cultura pela ética no esporte desde a infância e por meio dos educadores, que são referências para nossas crianças e jovens, estamos consolidando uma base para que as próximas gerações sejam cada vez mais comprometidas com uma conduta dentro das regras. Por isso, queremos ampliar essa iniciativa para todos os cantos do Brasil”, projetou Luisa Parente.

Ex-jogador de vôlei, com passagens pela seleção brasileira e times da Itália e França, o secretário municipal de Esporte e Lazer de Belo Horizonte, Elberto Furtado Júnior, sabe a importância de se disseminar informações qualificadas antidopagem para a formação dos educadores e demais profissionais que atuam em projetos que envolvem atividades físicas. “O esporte forma o cidadão, é algo que você leva para a vida. A dopagem é uma enganação, uma falcatrua, então com a informação antidopagem formamos cidadãos, porque não são todos que vão chegar a praticar o esporte no alto nível, mas isso serve para formar o caráter e a personalidade das pessoas para a vida”, destacou.

Os técnicos da ABCD e da SMEL de Belo Horizonte alinharam os detalhes técnicos do ACT e, agora, a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer vai fazer um levantamento do público alvo e de conteúdo de maior interesse, inclusive junto a outras secretarias, para definir como serão os cursos. A expectativa é que no próximo mês as aulas virtuais tenham início.

“A gente teve esse encontro virtual para sacramentar as ideias e definir prazos. Acredito que será muito positivo. Vamos disseminar o curso dentro da prefeitura, temos os profissionais das secretarias de esporte, de saúde, de educação, que trabalham com vários programas que envolvem atividade física e que é o nosso público alvo”, detalhou Elberto Furtado Júnior.

Os interessados irão preencher um cadastro, terão controle de frequência e ao final do curso receberão certificado. A secretária nacional da ABCD ressalta a experiência da Autoridade Brasileira em capacitar profissionais para atuarem na educação antidopagem. “Realizamos recentemente um treinamento virtual para os atletas do remo, aberto para todos os países que participaram da Qualificação das Américas para os Jogos de Tóquio, com provas sediadas no Rio de Janeiro. Temos parcerias com os países lusófonos em que compartilhamos informação e realizamos treinamentos constantemente, além dos parceiros, confederações, entidades do sistema antidopagem em que sempre estamos atuando em prol do Jogo Limpo. Então, acredito que essa formação para os servidores municipais de Belo Horizonte será muito importante para a atuação deles no dia a dia”, concluiu Luisa Parente.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania