Lista de atividades

Prontos para iniciar a elaboração da estratégia de transformação digital? Estas são as atividades iniciais sugeridas:

1. Listar e avaliar a forma e os canais de prestação dos serviços públicos ofertados ao cidadão;

2. Identificar os serviços passíveis de serem transformados para o digital;

3. Identificar a melhor solução tecnológica para a digitização de serviços;

4. Avaliar a possibilidade de utilizar uma solução unificada de autenticação, a fim de que, como o mesmo login e senha, o cidadão possa acessar qualquer serviço público (dica: a Secretaria de Governo Digital oferece a estados/municípios, sem custo, uma solução de login único)

5. Avaliar a possibilidade de utilizar uma ferramenta de avaliação, a fim de captar a satisfação do usuário no momento de consumo do serviço (dica: a Secretaria de Governo Digital oferece a estados/municípios, sem custo, um módulo de avaliação)

6. Definir o escopo da transformação dos serviços;

7. Priorizar os serviços a serem transformados;

8. Elaborar a estratégia para a transformação dos serviços, com ações bem definidas no tempo.

Passo 4 Comece pelos pequenos

Passo 4

Tenha um plano de longo prazo (mas comece pelos serviços pequenos)

Considerando a premissa de se pensar sempre na perspectiva do usuário, é melhor que a unidade de trabalho do plano de transformação digital seja o serviço público – e não um “sistema”, como é comum ocorrer em projetos envolvendo tecnologia de informação. Se o estado/município já tiver uma carta de serviços definida, melhor. Caso contrário, é importante que se inicie com o levantamento de serviços disponíveis para a sociedade, a partir do qual será estabelecida a estratégia de transformação digital, identificando-se os serviços com potencial de transformação.

Com a lista de serviços levantada, é natural querer iniciar o projeto com os serviços mais importantes, que atraiam mais atenção e chancelem a estratégia. Mas isso deve ser evitado. Primeiramente porque existe a chance de as soluções digitais apresentem problemas. Se isso ocorrer nos serviços mais importantes, o risco para o projeto aumenta, uma vez que esses serviços costumam ser acompanhados de perto por imprensa e sociedade.

Além disso, é mais difícil convencer gestores dos serviços mais relevantes a aderir a uma iniciativa nova, que não tenha sido bem testada. Isso é natural. Ninguém quer arriscar seus principais negócios em iniciativas pouco maduras.
Por essas razões, o ideal é iniciar a transformação digital por serviços menores. Para escolher os primeiros não são necessários exercícios complexos de priorização. O fator mais importante é um só: o desejo do gestor do serviço (e a sua necessidade concreta). Em outras palavras, o melhor parceiro, principalmente na fase inicial do projeto, é aquele que quer (e/ou precisa) muito transformar o seu serviço.

O fator de sucesso mais importante na transformação digital é, sem dúvida, o engajamento. Assim, escolha os gestores mais entusiasmados, entregue os primeiros serviços transformados e use os casos de sucesso como exemplo e incentivo aos demais gestores.

No governo federal, poucos acreditavam ser possível a transformação completa de um serviço em 60 dias. Mas depois que os primeiros casos de sucesso foram entregues, a adesão de serviços mais robustos foi facilitada.

Ao chegar a esses serviços maiores, o próprio projeto de transformação digital estará mais maduro, com mais experiência e ferramental mais amplo para enfrentar e contornar problemas que surjam, evitando impactos negativos para a sociedade e para imagem da estratégia.

Experiência local 1 Curitiba PR passo 4

experiência local 1

CURITIBA – PR

Capital do estado do Paraná, Curitiba estabeleceu uma meta de digitalizar 100% dos serviços nos próximos quatro anos. Como parte do processo, o município se propôs a fazer entregas rápidas de acordo com as demandas do cidadão. Para isso, a carta de serviços foi mapeada e uma Central de Informações foi instituída tendo um cronograma definido para o desenvolvimento, disponibilização e aplicação das informações e serviços de cada uma das áreas envolvidas no processo.

Experiência local 2 Goiás passo 4

experiência local 2

GOIÁS

Assim como o Paraná, o estado de Goiás também estabeleceu meta de longo prazo a partir do Plano de Programa e Projetos, que define 31/12/2022 como marco para o êxito de transformação digital dos serviços goianos.

PASSO 3

TOPO

Construa uma estratégia unificada